Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jul de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Advogado foi morto por dívida, a mando de sócio, confirma PC - Jornal Brasil em Folhas
Advogado foi morto por dívida, a mando de sócio, confirma PC


Chega ao fim o mistério sobre o assassinato do advogado José Fernando Cabral de Lima, de 51 anos, morto com dois tiros na cabeça no início de abril, em uma casa de câmbio instalada na Galeria Ivone Mendes, no bairro da Ponta Verde. A Polícia Civil de Alagoas afirmou em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 2, que o crime foi motivado por dívidas e executado a mando do sócio da vítima, o também advogado José Sinval Alves.

A delegada responsável pelo caso, Simone Marques, ao lado dos delegados Eduardo Mero – coordenador da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) – e Paula Franssinete – delegada plantonista que atendeu o caso no dia do crime – explicou como tudo aconteceu.

“José Sinval tinha uma dívida de mais de R$ 600 mil com o então sócio Fernando Cabral. No dia do crime, ele tinha agendado uma reunião na casa de câmbio – que ainda não estava em atividade – para discutir a dissolução da sociedade entre os dois. Tudo desculpa para forjar um latrocínio – versão inicial estudada pela polícia e que logo foi descartada – que na verdade era um plano de execução encomendada por ele”, explicou o coordenador da DHC.

José Sinval teria a intenção de matar o sócio há a algum tempo, chegando a procurar um primeiro grupo para executar o plano. Os criminosos em questão, ainda não identificados, teriam cobrado o valor de R$ 50 mil, quantia considerada alta por ele, fazendo com que ele desistisse momentaneamente da ação.

Um segundo grupo foi contratado e cometeu o crime, segundo combinado, em troca de um valor de R$ 15 mil a R$ 30 mil, pagos a Denisvaldo Bezerra da Silva Filho, preso em Maceió, e Irlan Almeida de Jesus, preso na última sexta-feira (27) em Salvador (BA), seu estado natal. Eles seriam os dois homens que aparecem chegando e fugindo em uma motocicleta do local do crime em imagens gravadas por câmeras da região.

Antes da prisão da dupla, o próprio José Sinval já havia sido preso suspeito de envolvimento no crime, após um homem ligado ao primeiro grupo procurado por ele, identificado como Raimundo Pereira de Souza, conhecido como “Carrasco Gesseiro”, ter ido à polícia e revelado informações sobre as motivações do caso. O sócio ainda nega a participação no crime.

O Bilhete

Carrasco Gesseiro tomou conhecimento das intenções do sócio e tentou alertar Fernando Cabral com a intenção de extorqui-lo em troca da informação. Ele teria tentado falar pessoalmente com o advogado, mas sem sucesso, deixou um bilhete na portaria do escritório da vítima informando que uma pessoa de sua confiança iria traí-lo e que ele deveria tomar cuidado. O bilhete foi encontrado na carteira da vítima pela perícia.

O informante explicou ainda que após o crime ganhar repercussão, procurou José Sinval, e em um encontro num café de um prédio comercial do bairro da Jatiúca perguntou “o que ele poderia ganhar para ficar quieto”, mas que o homem não teria se intimidado.

“O bilhete em questão foi escrito no verso de um pedaço de folha de um Boletim de Ocorrência, com papel timbrado da PC. O restante do papel foi achado posteriormente nas coisas de Sinval, confirmando sua ligação com o crime”, explicou a delegada Simone Marques.

Os três homens – autor intelectual e autores materiais – estão no sistema prisional. Será pedido a prorrogação das prisões preventivas dos suspeitos que devem ser novamente ouvidos.

Os delegados revelaram ainda que a motocicleta utilizada no crime foi alugada e que o o proprietário do veículo não tem ligação com o crime, bem como foi descartada qualquer participação do funcionário da casa de câmbio que estava no local no dia do homicídio.

 

Últimas Notícias

Temer participa da conferência dos países de língua portuguesa
Goiás Fomento liberou R$ 37 milhões para setor empresarial de Aparecida de Goiânia
Food Garden Flamboyant oferece conteúdo e o melhor da gastronomia
TIM contempla clientes de todo o Brasil com um par de ingressos para cinemas
Goiás quer menos desperdício de dinheiro e mais ações sociais efetivas em parceria com as igrejas, diz Ronaldo Caiado em Catalão
Evolução de Meirelles em pesquisas anima MDB
Lotéricas lutam para continuar recebendo faturas da Enel
Congresso aprova diretrizes orçamentárias para 2019

MAIS NOTICIAS

 

Relatório final da LDO pode ser entregue hoje na Comissão de Orçamento
 
 
Parecer da LDO veta renúncia fiscal, reduz custeio e congela salários
 
 
EBC suspende perfis nas redes sociais durante período eleitoral
 
 
Câmara pode votar nesta quarta projeto da Escola sem Partido
 
 
Brasil e Vietnã assinam acordos em aviação e agricultura
 
 
Toffoli cassa decisão de Moro e livra Dirceu de tornozeleira

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212