Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Fapesp e Jundiaí assinam convênio de cooperação em tecnologia - Jornal Brasil em Folhas
Fapesp e Jundiaí assinam convênio de cooperação em tecnologia


A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a prefeitura de Jundiaí assinaram, na última quinta-feira (26), um acordo de cooperação para apoio a pesquisas com foco em cidades inteligentes.

Pelo convênio, a administração municipal e a Fapesp selecionarão e apoiarão projetos de pesquisa científica e tecnológica de startups e pequenas empresas sediadas no Estado de São Paulo.

Os projetos devem desenvolver soluções, serviços ou produtos ligados a temas referentes a cidades inteligentes e serão conduzidos no âmbito do Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE).

“Ficamos admirados que a prefeitura de Jundiaí esteja realmente interessada em desenvolvimento científico e tecnológico. Isso é um perfil interessante. Ao que tudo indica, Jundiaí prefere colocar ciência e tecnologia para fazer o carro andar”, afirma José Goldemberg, presidente da Fapesp.

Inovação

O PIPE é o maior programa brasileiro de apoio à inovação em startups. Desde 1997, ele apoia a execução de pesquisa científica e tecnológica em empresas no Estado. São quatro chamadas por ano e, em 2017, o projeto aprovou 237 novas propostas submetidas por startups, pequenas e médias empresas.

Uma das contrapartidas oferecida pela prefeitura de Jundiaí será a oferta de espaço físico na incubadora de empresas do município às startups selecionadas. “Somos municipalistas por princípio. Acreditamos que toda e qualquer mudança parte da cidade. A parceria será uma grande oportunidade para ganhamos em competitividade”, explica Luiz Fernando Machado, prefeito de Jundiaí.

Na ocasião da assinatura do acordo, Luiz Fernando Machado comentou que o município tem 100% de cobertura de esgoto e água tratada. “Nos últimos 40 anos, houve um investimento grande em saneamento. Temos agora a base para transformar Jundiaí em uma smart city”, avalia.

Para Mariana Savedra Pfitzner, diretora de Ciência e Tecnologia de Jundiaí, o acordo com a Fapesp será de grande relevância para a Política de Ciência e Tecnologia do município. Vale destacar que a prefeitura instaurou um sistema de plataformas, e não de secretarias.

“Sabemos que inovação é uma atividade de alto risco e, se o empreendedor não tiver apoio financeiro, como a subvenção do programa PIPE da Fapesp, ele não vai conseguir inovar. Por isso, esse acordo é de extrema relevância para que possamos consubstanciar a Política de Ciência e Tecnologia de Jundiaí”, ressalta.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212