Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Antonio Carlos Valadares pede o fim do foro privilegiado - Jornal Brasil em Folhas
Antonio Carlos Valadares pede o fim do foro privilegiado


O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) disse nesta quarta-feira (2) esperar que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida hoje pela limitação do foro por prerrogativa de função, o chamado foro privilegiado, aos crimes cometidos durante os mandatos. Ele salientou que esta é uma exigência da sociedade, que já não aceita que políticos envolvidos em corrupção se beneficiem da demora nos processos a que respondem.

Valadares lembrou que o Senado já aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 10/2013, que limita o foro privilegiado no caso de prática de crime comum, aos ocupantes de cargos de chefia dos Poderes da República.

Só que a PEC está parada na Câmara dos Deputados e não deve ser votada neste ano, porque o Congresso está impedido de alterar a Constituição enquanto estiver em vigência a intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro, acrescentou o senador.

Ele observou, ainda, que o foro privilegiado não é exclusividade do Brasil, mas que no país esse mecanismo, instituído para impedir arbitrariedades contra autoridades no exercício de suas funções, foi desvirtuado.

— Em todo o país hoje são 37 mil autoridades com foro por prerrogativa de função, das quais 800 dessas autoridades respondem a processos perante o Supremo, e quase três mil no Superior Tribunal de Justiça e tantas outras milhares nos Tribunais Regionais Federais e nos Tribunais de Justiça.
Abuso do poder econômico

Valadares denuncia influência do poder econômico nas pré-campanhas eleitorais. O senador lamentou que, apesar da lei que criou o fundo eleitoral para financiar os gastos nas eleições deste ano, muitos candidatos, mesmo antes do período legal de campanha eleitoral, estejam usando dinheiro de outras fontes para promover suas candidaturas.

E isso, na opinião de Valadares, mostra que, apesar da legislação, a campanha deste ano pode continuar sendo marcada pelo abuso do poder econômico por parte de alguns candidatos.

— A campanha propriamente dita vai começar no dia 15 de agosto, mas já se fala de recursos ponderáveis que já estão sendo gastos neste período que antecipa as eleições, para garantir apoio, de forma irregular, com as práticas antigas, as práticas velhas — criticou.

Agência Senado

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212