Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Projeto oferece perucas a pacientes com câncer - Jornal Brasil em Folhas
Projeto oferece perucas a pacientes com câncer


Resgatar a autoestima é fundamental para pacientes em tratamento oncológico e essa luta diária faz muitas mulheres sofrerem com a perda dos cabelos. Pensando nisso, o Governo do Estado de São Paulo, a partir da Escola de Beleza do Fundo Social de Solidariedade, lançou o programa “Solidariedade em Fios” para amenizar os traços deixados pela doença.

O projeto seleciona e capacita cabeleireiras para confeccionar perucas sob medidas às pacientes do Instituto do Câncer de São Paulo (Icesp). A aproximação com as alunas, dessa forma, garante que os cabelos sejam feitos de acordo com o gosto e o perfil de cada uma das pacientes.

“O projeto tem uma causa muito nobre. O resultado deste aprendizado gera uma boa ação que contribui para o resgate da autoestima das pacientes com câncer”, ressalta a primeira-dama do Estado e presidente do Fundo, Lúcia França.

Curso

Localizado dentro do Parque da Água Branca, na zona Oeste da capital paulista, o Solidariedade em Fios oferece dois tipos de cursos às cabeleireiras. Um deles é o de Prótese Capilar, que tem duração de 15 dias, carga horária de 75h e é destinado a profissionais que já possuem experiência em corte e costura. Já o outro tem duração de três dias, com total de 12h, e é voltado para as técnicas de confecção de Megahair.

“Muitas mulheres não fazem o tratamento por que não querem perder o cabelo. Por isso, além de incentivá-las, a ideia das aulas é ensinar uma nova profissão às cabeleireiras”, explica a coordenadora do programa, Flávia Crema.

Segundo ela, o mercado de profissionais que produzem perucas ainda é muito escasso, por isso é importante que elas se dediquem e aprendam as técnicas. Para ambos os cursos, são abertas cerca de 13 vagas todos os meses.

“Os alunos criam laço de amizade com as pacientes. A ideia é fugir um pouco do ambiente hospitalar e não distinguir quem é doente e quem não é. Elas não chamam essas mulheres de ‘pacientes’ e sim de ‘amigas’”, completa.

No total, 124 cabeleireiras já participaram das duas modalidades e 55 próteses foram entregues a mulheres com câncer. No final do curso, as alunas ganham certificado e estão aptas a exercer a atividade fora da entidade.

Os interessados em participar do projeto devem comparecer à sede do programa das 08h30 às 16h com o RG original para realizar a inscrição.

Icesp

O Instituto de Câncer do Estado de São Paulo é, hoje, o maior centro público de oncologia da América Latina. Atualmente são mais de 45 mil pacientes em tratamento na unidade, sendo 55% composto pelo público feminino.

A coordenadora de humanização da entidade, Maria Helena Sponton, comenta sobre a importância do fortalecimento da autoestima das pacientes. “Quando ela se sente mais bonita e tem toda a feminilidade e vaidade, este momento está sendo alimentado e encorajado. Isso reflete no próprio tratamento”, afirma.

O convite é feito às mulheres que estão começando as sessões de quimioterapia ou que já perderam o cabelo. As que topam participar da iniciativa vão até a sede do programa e conhecem de perto as alunas que irão confeccionar as perucas.

“Elas são muito bem acolhidas. O Solidariedade em Fios respeita o tratamento de cada uma. Algumas escolhem cabelos diferentes, outras preferem manter a mesma aparência”, ressalta Sponton.

Gislene Charaba é paciente do Icesp e conta que se considera uma militante da causa. “A peruca me deu vida. Ela me libertou da cama. Quando eu uso, ninguém fala que eu estou usando. Não querer me mostrar doente foi uma escolha minha”.

Doações

Qualquer pessoa com qualquer tipo de cabelo pode fazer a doação para o programa, desde que as mechas tenham no mínimo 15 cm de comprimento. As únicas exigências são que os fios estejam limpos, secos, amarrados e sejam acondicionados dentro de um saco plástico.

A doação pode ser feita na própria sede do programa. Basta agendar um horário, comparecer ao local e ganhar um corte gratuito. Além disso, o Solidariedade em Fios também recebe as entregas pelo correio em dois endereços (abaixo).

“Nós precisamos de aproximadamente 350 gramas de cabelo para produzir uma prótese. Isso equivale a 3 a 4 doações. Por isso, queremos que as pessoas se conscientizem e façam esse ato de solidariedade”, destaca a coordenadora, Flávia Crema.

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212