Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Abr de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Transtornos mentais relacionados ao trabalho é tema de Seminário - Jornal Brasil em Folhas
Transtornos mentais relacionados ao trabalho é tema de Seminário


O auditório do Ministério Público Estadual (MPE) foi palco, nesta quinta-feira (03.05), do “1º Seminário Mato-Grossense de Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho”. O evento foi organizado pelo Centro de Referência Regional de Saúde do Trabalhador (Cerest), da Secretaria de Estado de Saúde (SES), com o apoiado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT/MT).

O seminário, realizado em período integral, e que teve como público-alvo profissionais da rede de atenção em saúde mental, profissionais dos Cerests regionais, sindicatos e profissionais de órgãos como o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE/MT), MPT/MT e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), debateu o tema principal, bem como a complexa articulação da organização do trabalho, as políticas de gerenciamento das pessoas, assédio moral no trabalho, divisão e parcelamento de tarefas e a estrutura hierárquica organizacional.

Entre os anos de 2016 e 2017, os números de notificações de transtornos mentais chamou a atenção do Cerest. Segundo o coordenador de Vigilância em Saúde do Trabalhador da SES/MT, Paulo Lima, foi a partir daí que surgiu a ideia de trabalhar em cima do tema. “O afastamento por transtorno mental é a terceira maior causa de benefício no INSS, então concluímos que estávamos deixando passar alguma coisa, e que precisaríamos fazer um trabalho com relação a isso”, observou.

As notificações que constatam os transtornos acontecem dentro nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), que são as chamadas portas de entrada, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nos Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS), mas foi observado que alguns não tinham conhecimento da ficha de notificação. “Então nós estamos intensificando a questão de trabalho nesse aspecto, para que aumentem as notificações”, reforçou Lima. Com essa ação, só no final de 2017, foram notificados 5 casos e, em 2018, a soma já chega a dez casos registrados.

O resultado, apesar de mostrar que o trabalho já começou a ter efeito, ainda é considerado tímido. “A intenção é trazer a sociedade, os parceiros, as outras instituições, falando sobre a questão da causa do transtorno, porque temos que trabalhar desde a prevenção até a questão da assistência, tanto médica quanto previdenciária, para esses trabalhadores, então, por isso envolver outras instituições é necessário”, ressaltou o coordenador.

A notificação compulsória é obrigatória - realizada pelos médicos e profissionais de saúde - através da Portaria 205, que diz que as unidades sentinelas são responsáveis para fazer a notificação do transtorno.

“Nós temos 544 unidades dentro do Estado, mas apenas 38 que são voltadas para atender o transtorno mental em Mato Grosso. Estamos com essa dificuldade e por isso temos que trazer essa discussão, não só pela notificação, mas para tentar incentivar, estimular a questão da rede de atenção ao trabalhador. Nós temos que fazer a vigilância e atender esse trabalhador, já que nosso papel também é tirar dúvidas, para fazer o nexo causal, por exemplo, da relação entre o trabalho e a doença, se essa doença tem alguma relação com o trabalho. Esse evento tem essa intenção, de primeiramente fortalecer a questão da notificação, para termos dados para a elaboração de políticas públicas, e também para trazer a reflexão da rede de atendimento aos trabalhadores”, finalizou Paulo Lima.



 

Últimas Notícias

Ex-presidente do Peru tenta se matar ao receber ordem de prisão
Ex-presidente do Peru está em estado grave após tentativa de suicídio
Governo argentino lança pacote de medidas para combater inflação
PRF apreende no Rio 300 mil maços de cigarros contrabandeados
Famílias de baixa renda de Brumadinho recebem auxílio emergencial
Governo autoriza uso da Força Nacional para segurança na Esplanada
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Fachin pede manifestação de Moraes sobre inquérito de fake news

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - EXPEDIENTE