Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Seminário discute políticas de integração entre Mato Grosso e países vizinhos - Jornal Brasil em Folhas
Seminário discute políticas de integração entre Mato Grosso e países vizinhos


O Governo do Estado de Mato Grosso em parceria com o Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), realiza nesta quinta-feira (03) um evento para discutir o papel de Mato Grosso nos projetos de integração entre o Brasil e países vizinhos, como Bolívia e Paraguai. O seminário “Novos Rumos para a Integração Sul-Americana teve início nesta manhã e segue até às 17h, no auditório da Fiemt, em Cuiabá.

Na programação, palestras e mesas-redondas sobre oportunidades para a América do Sul, com destaque para a infraestrutura como elemento integrador e a atuação dos governos subnacionais nos acordos regionais entre países fronteiriços. Além disso, será realizado um workshop sobre Certificado de Origem de produtos, ministrado pela analista de Políticas e Indústria da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Camila Mafissoni.

O evento conta com a participação de representantes do Governo Federal brasileiro e dos Governos Federais e Embaixadas da Bolívia e do Paraguai, além de fóruns e consórcios regionais e representantes do governo e setor privado de Santa Catarina, Pará, Maranhão, Goiás, Bahia e Rio Grande do Norte.

“Para Mato Grosso as relações internacionais e a questão da infraestrutura e logística são indispensáveis. Somo um estado cuja cultura, cuja produção e até o meio ambiente nos colocam em evidência e temos essa responsabilidade de tratar essas questões de forma coerente e articulada. Nosso objetivo hoje é criar uma discussão entre esses atores que leve a uma ação, definindo qual o papel de cada um para a integração necessária”, destacou a assessora de Assuntos Internacionais do Governo do Estado de Mato Grosso, Rita Chiletto.

Projetos e parcerias estratégicas

Para o diplomata e ministro das Relações Exteriores, João Carlos Parkinson, Mato Grosso possui um papel estratégico na região para efetivação de projetos essenciais para o continente como o Corredor Ferroviário Bioceânico e a Hidrovia Paraguai-Paraná. “Há vários projetos em curso. No entanto, o mais necessário no momento é que o estado tome iniciativas como essa e que o setor privado e o cidadão mato-grossense se engaje, se envolva e se identifique como sujeito que terá benefício direto com esses projetos”.

Já o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Leopoldo Mendonça, destacou a importância da pavimentação de aproximadamente 315 km da rodovia entre San Matias e San Ignácio de Velasco, na Bolívia, para o escoamento da produção pelo oceano Pacífico e acesso a novos mercados. “Com essa pavimentação, vamos poder acessar um mercado de mais de dois milhões de habitantes. Hoje, temos total condição de avançar nessa articulação que beneficiará ambos os países”, reforçou o gestor.

Outra parceria importante entre o Brasil e a Bolívia é a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon, com a criação de um voo direto entre Cuiabá e Santa Cruz de la Sierra. “Estamos trabalhando com a Linha Azul para que possamos ter uma conexão rápida entre as cidades. O voo deve durar cerca de 1h20 e que a partir disso os passageiros passam a ter uma conexão para a Europa ou Estados Unidos. Esperamos consolidar a parceria nos próximos meses”, explicou o ministro dos Transportes da Bolívia, Milton Hinojosa, que esteve presente no evento.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso, Marcelo Duarte, que representou o governador Pedro Taques no evento, lembrou que o seminário é resultado de um processo iniciado ainda em 2016 com a realização da Caravana da Integração. A comitiva do Governo do Estado visitou cidades da Bolívia, Chile e Peru e estreitou relações em buscas de soluções integradas para as áreas econômica, turística, de logística e de infraestrutura.

“Estamos no centro da América do sul, mas no decorrer dos séculos, por motivos variados, Mato Grosso se posicionou de costas para os parceiros andinos. O governador Pedro Taques, desde o inicio de sua gestão, vem se emprenhando em mudar esse cenário. Temos vontade política e já demos o primeiro passo, agora precisamos encontrar caminhos para uniformizar legislações e entendimentos e nos alinharmos pelo desenvolvimento regional”, concluiu o secretário.

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212