Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


26 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 DF fortalece proteção e reconhecimento dos povos de terreiro - Jornal Brasil em Folhas
DF fortalece proteção e reconhecimento dos povos de terreiro


Todos os formulários, questionários e levantamentos no âmbito da administração pública distrital passam a considerar raça, cor e etnia. É o que determina o decreto assinado pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, nesta quinta-feira (3).

A norma permitirá o desenvolvimento de metodologias de enfrentamento e combate ao racismo no âmbito do Distrito Federal. Ela deixa mais específicas as informações a serem usadas em políticas públicas e nos atendimentos do Executivo local.

A assinatura ocorreu na cerimônia de lançamento do Mapeamento dos Terreiros do Distrito Federal, no Museu Nacional. Na ocasião, o DF também aderiu formalmente ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir). A ferramenta consolida as políticas públicas de promoção da igualdade racial e redução das desigualdades.

O decreto e a adesão ao Sinapir ampliam a proteção das populações e dos praticantes de religiões de matriz africana, de acordo com o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg. “É fundamental que o poder público saiba onde estão os terreiros para promover a segurança deles”, afirmou.

Essas iniciativas complementam as ações do governo nesse sentido. Em 21 de janeiro de 2016, foi criada a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência.

Além disso, Brasília instituiu o Comitê Distrital da Diversidade Religiosa para auxiliar no estabelecimento de políticas públicas de afirmação da liberdade religiosa e na promoção de campanhas de conscientização e de congressos sobre o tema.

O governo de Brasília também tem incentivado a cultura afro-brasileira por meio de ações, como o réveillon e debates na Praça dos Orixás, na Prainha. Além disso, o Fundo de Apoio à Cultura (FAC) tem uma linha de financiamento dedicada aos projetos de promoção desse segmento cultural.

A Secretaria de Cultura conduz também o andamento do processo de Registro de Patrimônio Imaterial da Prainha.

Visibilidade às religiões de matriz africana

O Mapeamento dos Terreiros do Distrito Federal foi elaborado pela Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Ministério da Cultura, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB).

Conduzido pelo professor Rafael Sanzio, da UnB, o documento dá visibilidade a uma população ainda marginalizada em todo o País. “Esse mapa não é meu, não é da minha equipe. É para todo o Brasil. Terreiro não é problema, é solução”, disse.

O material dá mais segurança ao combate ao racismo e à intolerância, na avaliação de Mãe Baiana, líder espiritual do candomblé. “O mapeamento é importante para que os terreiros sejam legalizados. Não aguentamos mais sofrer com tanto racismo”, defendeu.

Os registros incentivam a preservação da cultura dos povos de terreiro, como destaca a chefe de gabinete do Ministério da Cultura, Cláudia Pedroso. “Este é mais um passo rumo à expansão e à documentação da população afro-brasileira”, afirmou.

Edição: Paula Oliveira

 

Últimas Notícias

Empresários brasileiros apostam em alimentos e bebidas saudáveis
Temporal no RS deixa mais de 360 mil residências sem luz
Livro aborda mentiras contadas por presidentes do Brasil em 100 anos
Setor da cachaça lança manifesto contra carga tributária
Polícia busca PM sequestrado por criminosos na zona oeste do Rio
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
PM encontra carro de policial sequestrado no Rio
Festival de Brasília termina hoje com entrega de premiações

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212