Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo apresenta funcionamento do eSocial no setor público - Jornal Brasil em Folhas
Governo apresenta funcionamento do eSocial no setor público


Na manhã desta sexta-feira, 4, técnicos da Secretaria de Estado da Gestão Administrativa (SGA) estiveram reunidos com secretários, diretores e representantes dos 62 órgãos públicos estaduais do Acre para apresentar o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

O encontro visa explicar aos gestores como funciona a ferramenta, que visa facilitar a prestação de informações do mundo do trabalho dos servidores que também integra o Ministério do Trabalho, a Caixa Econômica, a Secretaria de Previdência, o INSS e a Receita Federal.

De acordo com a secretária da Gestão Administrativa, Sawana Carvalho, o programa amplia a capacidade de fiscalização do Estado e melhora a formulação de políticas públicas para os servidores, já que o governo contará com uma informação única, consistente e de validade.

“A prestação das informações ao eSocial substituirá a entrega das mesmas informações em formulários e declarações próprios a que estão sujeitos os órgãos públicos, com padronização das informações e redução da quantidade de obrigações”, explanou a gestora.

A transmissão eletrônica desses dados simplificará a prestação das informações referentes às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, de forma a reduzir a burocracia.

“Explicamos como funciona o eSocial, suas vantagens e obrigatoriedades, pois a entrega única das informações dos funcionários facilitará em muito a busca e crítica de irregularidades, tais como prazos desrespeitados, erros de cálculo e declarações inconsistentes”, declarou Raquel Lima, coordenadora de implantação do eSocial.

Ela ressalta ainda que o eSocial instituirá uma forma mais simples, barata e eficiente para que as empresas possam cumprir suas obrigações com o poder público e com os próprios funcionários. Quando totalmente implementado, ele representará a substituição de 15 prestações de informações ao governo – GFIP, RAIS, CAGED e DIRF – por apenas uma.

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212