Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Jul de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 MPF e PF vão investigar se diretores da Refer receberam propina - Jornal Brasil em Folhas
MPF e PF vão investigar se diretores da Refer receberam propina


O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF-RJ), a Polícia Federal (PF) e a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) vão investigar se diretores do fundo de pensão da Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social (Refer), presos na operação deflagrada hoje (8), receberam propina para realizar investimentos considerados ruinosos, após a mudança na política de investimentos do fundo, em 2009.

Segundo o MPF, a má gestão causou prejuízo de R$ 270 milhões ao fundo de pensão dos empregados da extinta Rede Ferroviária Federal.

O MPF afirma que pelo menos onze investimentos foram realizados pelos investigados sem que fossem observados os princípios de segurança, solvência, liquidez e rentabilidade e transparência, determinados em resolução do Conselho Monetário Nacional, em 2009.

A 3ª Vara Criminal Federal decretou quatro mandados de prisão temporária, por cinco dias, e seis de busca e apreensão. Os alvos são o diretor-presidente, o diretor-financeiro, o coordenador de investimento e uma ex-diretora de seguridade. Também foi determinada a apreensão do passaporte dos investigados, cujos nomes não foram revelados.
Medidas cautelares

Segundo o Ministério Público, as medidas cautelares são necessárias para que se investigue se a gestão, classificada de temerária ou fraudulenta, teve como contrapartida o recebimento de propina e o desvio de recursos do fundo para o patrimônio particular de pessoas jurídicas beneficiadas pelos investimentos.

A investigação aponta que a gestão dos alvos da operação promoveu mudanças na política de investimentos do fundo em 2009, com o objetivo de afrouxar o processo decisório de investimentos.

A Operação Fundo Perdido ocorre como desdobramento da Operação Greenfield, deflagrada em 5 de setembro de 2016. Na época, foram revelados desvios bilionários dos fundos de pensão, bancos públicos e estatais estimados, inicialmente, em R$ 8 bilhões.

Edição: Kleber Sampaio

 

Últimas Notícias

Valor corrigido da cota do PIS/Pasep já pode ser conferido
Preço da cesta básica paulistana tem alta de 2,95% em junho
Banco Central divulga ranking de queixas a bancos no segundo trimestre
Embraer anuncia venda de 25 jatos para United Airlines
Presidente da AEB reclama protagonisno do comércio exterior
Exportação de suco de laranja registra alta de 29%, puxada pelos EUA
Médias empresas terão de ingressar no eSocial a partir de hoje
FMI reduz para 1,8% previsão de crescimento para o Brasil em 2018

MAIS NOTICIAS

 

Relatório final da LDO pode ser entregue hoje na Comissão de Orçamento
 
 
Parecer da LDO veta renúncia fiscal, reduz custeio e congela salários
 
 
EBC suspende perfis nas redes sociais durante período eleitoral
 
 
Câmara pode votar nesta quarta projeto da Escola sem Partido
 
 
Brasil e Vietnã assinam acordos em aviação e agricultura
 
 
Toffoli cassa decisão de Moro e livra Dirceu de tornozeleira

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212