Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MP avalia medidas protetivas para atletas de ginástica artística - Jornal Brasil em Folhas
MP avalia medidas protetivas para atletas de ginástica artística


O Ministério Público de São Paulo abriu hoje (7) procedimento chamado notícia do fato para apurar se os atletas de ginástica artística que treinam em um clube de São Bernardo do Campo (SP) necessitam de medidas protetivas. O procedimento foi aberto pela Promotoria de Justiça da Infância e Juventude da cidade, após denúncias de abusos sexual cometido pelo ex-técnico da seleção brasileira de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes.

De acordo com o órgão, o procedimento pretende apurar, neste momento, se há necessidade de aplicação de medidas de proteção aos adolescentes que relatam terem sido vítimas de abuso, pois o professor já foi afastado do cargo. Quanto aos crimes que o ex-técnico da seleção teria praticado, a matéria deverá ser analisada pelo Ministério Público Criminal.

Lopes ministrava aulas no Clube Mesc (Movimento de Expansão Social Católica) de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

O caso está sendo investigado criminalmente pela Polícia Civil. Porém, o caso é mantido sob sigilo. Notícias divulgadas pela imprensa informam que houve abusos e agressões sexuais cometidos contra crianças e adolescentes ao longo dos 20 anos em que o técnico treinou os atletas.
Outro lado

Em nota, divulgada mês passado, a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) informou que, em acordo com o Ministério Público do Trabalho, adotou providências urgentes, como o combate ao assédio e ao abuso moral e sexual, manipulação de resultado, doping e outras formas de violência e fraude no esporte. “Nenhum caso de assédio ou abuso ficará sem rigorosa apuração e eventual sanção, conforme a hipótese”, diz o documento.

O Clube Mesc, em que Fernando Lopes ministrava aulas, informou que, há dois anos, quando surgiram as primeiras acusações, o técnico foi transferido para serviços administrativos, sem manter qualquer contato direto com os atletas e alunos. O clube também negou que recebesse qualquer verba da prefeitura de São Bernardo do Campo.

A prefeitura de São Bernardo do Campo informou que a atual administração não tem “projeto financiado ou conveniado com o Movimento de Expansão Social Católica – Mesc e que o técnico Fernando Lopes nunca fez parte do quadro de profissionais da pasta nesta gestão, atuando exclusivamente como treinador no referido clube, que é particular”.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Submarino argentino é encontrado um ano e um dia após desaparecimento
Parlamento cubano rejeita resolução da Eurocâmara sobre direitos human
Incêndio da Califórnia registra 74 mortos e mais de mil desaparecidos
Livro mistura suspense e fantasia em reflexão sobre violência no país
EBC e Fundação Getulio Vargas firmam acordo para revitalizar acervo
Trabalho de escoramento em viaduto paulistano prossegue neste sábado
Belo Horizonte tem previsão de mais chuva; temporais já mataram quatro
Prefeito de Mariana diz que não desistirá de ação no Reino Unido

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212