Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Vulcão deixa 26 casas destruídas no Hawaí - Jornal Brasil em Folhas
Vulcão deixa 26 casas destruídas no Hawaí


Pelo menos 26 casas foram destruídas pela lava que desce do vulcão Kilauea, no Hawaí, segundo o último boletim emitido pelas autoridades locais na madrugada de hoje (7). A preocupação do governo é com alguns moradores que não respeitaram o alerta de saída obrigatória de suas casas.

O vulcão entrou em erupção na última sexta-feira (4), após uma semana de intensa atividade sísmica. O magma (massa mineral pastosa, em estado de fusão) que sai das crateras abertas do Kilauea alcança mais de 60 metros e provocou o aparecimento de novas fissuras na ilha.

A lava está passando muito perto de residências cujos moradores não atenderam ao chamado para buscar abrigos. Cerca de 1.700 residentes receberam ordem de saída, mas o governo afirma que nem todos seguiram a orientação. Cerca de 700 casas estão na área que recebeu instrução de saída obrigatória.

Algumas fissuras do vulcão já pararam de emitir os jatos de magma, mas alguns continuam ativos. A preocupação também é com o dióxido de enxofre, o gás altamente tóxico que sai de algumas crateras.

Moradores entrevistados por emissoras locais, como a Havaí News, afirmaram que tiveram pouco tempo para sair de casa, com relatos de menos de 10 minutos.
Atividade deve aumentar

A agência de Defesa Civil emitiu no alerta ontem (6) informando que a atividade eruptiva está aumentando e deve continuar.

As autoridades do Hawaí indicaram que as casas destruídas estavam em Leilani Estates. A população que saiu de casa se refugia em escolas e na Cruz Vermelha no arquipélago.

O Kilauea é um dos cinco vulcões da ilha e o mais ativo. É um dos mais visitados pelas centenas de milhares de turistas que chegam anualmente ao Hawaí.

As autoridades permitiram que alguns moradores retornassem às residências para recolher roupas e utensílios necessários, mas não foi autorizado o retorno permanente, por conta da intensidade dos gases emitidos e porque há fissuras que ainda estão lançando lavas.

Edição: Kleber Sampaio

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212