Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cade firma acordo de R$ 2,8 milhões com empresas de peças automotivas - Jornal Brasil em Folhas
Cade firma acordo de R$ 2,8 milhões com empresas de peças automotivas


O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) celebrou hoje (9) dois termos de compromisso envolvendo processos administrativos que apuraram a prática de cartel no mercado de peças automotivas. Os acordos renderam mais de R$ 2,8 milhões em compensações.

Ao celebrar o termo, as partes reconheceram a conduta de combinar com os concorrentes a fixação de preços e condições comerciais, dividiram o mercado entre concorrentes e trocaram informações comercial e concorrencialmente sensíveis, alinhando aumento de preços, combinando percentuais e datas para reajustes.

Um dos processos diz respeito a TRW Automotive, investigada pela prática de cartel com outras empresas, no setor de produção e comercialização de válvulas para motor, guias de válvulas e assentos de válvulas, tanto no Brasil quanto na Argentina. A investigação apurou que a conduta teve efeitos no mercado nacional independente de peças de reposição. Ao reconhecer a responsabilidade, os envolvidos no processo concordaram em pagar R$ 865.677,72 ao órgão.

Em outro processo, a empresa Leoni Wiring Systems France Sas também firmou termo de compromisso de cessação de prática de cartel. A empresa opera no mercado de chicotes elétricos e componentes automotivos elétricos e eletrônicos, que incluem unidades de controle eletrônico, caixas de junção, painéis e displays automotivos, sistema com cabo sensor ABS, cabos de alta tensão e componentes para veículos elétricos híbridos, cabo antena e conectores (PA)

“As investigações apontam evidências de fixação de preços e condições comerciais, compartilhamento de informações comerciais sensíveis e alocação de pedidos de cotações de clientes e divisão de mercados entre concorrentes”, disse o Cade. Neste acordo, foi determinado “o pagamento de contribuição pecuniária no valor total de R$ 2.010.875,81”, informou o Cade.

De acordo com o conselho, os procedimentos investigatórios ficarão suspensos até que seja declarado o cumprimento das obrigações previstas. O órgão afirmou ainda que as empresas se comprometeram a cessar as ilegalidades e a “colaborar com o órgão antitruste na elucidação dos fatos”, informou a assessoria do órgão.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212