Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Dia de festa e velórios em Israel, Gaza e Cisjordânia - Jornal Brasil em Folhas
Dia de festa e velórios em Israel, Gaza e Cisjordânia


Dia de festa e velórios em Israel, Gaza e Cisjordânia. Os israelenses comemoram o reconhecimento norte-americano de Jerusalém como a sua capital. Este é o significado da inauguração da nova embaixada dos Estados Unidos (EUA), transferida de Tel-Aviv, onde permanecem as embaixadas de 86 outros países, inclusive a do Brasil.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aparece na festa via internet, mas está representado por sua filha Ivanka Trump e o genro, Jared, à frente de uma grande delegação que inclui o secretário do Tesouro. Será o momento da explosão de champanhas, entre 11 horas e meio-dia - horário brasileiro.

A explosão da violência está contida na fronteira de Gaza e na Cisjordânia, e começou desde bem cedo, com o número de mortos subindo a cada instante. Esta segunda-feira (14) marca também o aniversário oficial dos 70 anos da independência de Israel, comemorado pelos israelenses há duas semanas, pelo calendário lunar.

Para os árabes, é o dia da Nakba ou a Catástrofe. Nas últimas sete sextas-feiras, os palestinos confrontaram o Exército israelense com a Marcha do Retorno – o retorno de quem fugiu ou foi expulso durante a guerra de independência, iniciada por países árabes que não aceitaram a partilha da Palestina. Pedras contra balas, drones contra pipas incendiárias e o total foi 50 mortos.

Ao amanhecer, a aviação israelense despejou panfletos em árabe pedindo aos palestinos que não saíssem para a manifestação e não tentassem irromper a fronteira com Israel. Inútil: 15 mil atenderam a convocação por Al Kuds, a Santa, o nome árabe de Jerusalém.

As duas últimas decisões de Trump, sair do acordo nuclear com o Irã e reconhecer Jerusalém como capital de Israel, têm o potencial de incendiar o Oriente Médio. A Liga Árabe marcou reunião para quarta-feira (16). E a Al Qaeda proclamou a Jihad, a Guerra Santa, contra os Estados Unidos.

*Apresentador e editor-executivo do Programa Um Olhar sobre o Mundo, da TV Brasil, e comentarista da Rádio Nacional.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212