Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


21 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Coordenadores de prédio incendiado em SP não pertenciam a movimentos - Jornal Brasil em Folhas
Coordenadores de prédio incendiado em SP não pertenciam a movimentos


Testemunhas ouvidas pela 1ª Delegacia Seccional Centro, em São Paulo, durante as investigações sobre o incêndio e desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, apontam que Ananias Pereira dos Santos, Hamilton Resende e Nireude de Jesus, conhecida como Nil, recebiam aluguéis, coordenavam a ocupação do prédio e não pertenciam a nenhum movimento de moradia, informou o delegado Marco de Paula Santos. Os três já foram ouvidos e negam os testemunhos dos moradores.

“Eles dizem que muitas pessoas recebiam os aluguéis, que não era todo mundo que pagava. É tudo mentira. Eles estão indo por esse caminho, só que a prova é no sentido contrário: que a Nil recebia todos os aluguéis, que o Hamilton era coordenador, que o Ananias era dono, enfim, as provas são no sentido contrário”, disse o delegado.

Para o delegado, há movimentos legítimos e movimentos corretos, mas não é o caso do edifício Wilton Paes de Almeida. “Não tem ente jurídico, não tem registro, não tem nada em lugar nenhum. O que tem é um movimento de boca, um movimento criado por eles mesmo, mas esse movimento não tem cadastro em lugar nenhum, não é pessoa jurídica, não está vinculado a esses movimentos mais importantes e conhecidos”, acrescentou.

No momento, a investigação prossegue com depoimentos de moradores, e aguardando os laudos sobre o prédio e a identificação dos restos mortais encontrados nos escombros. No total, cinco pessoas são consideradas desaparecidas pela polícia e já há material genético de todas as famílias para a possível identificação dos restos mortais.

Ontem (14), mais um desaparecido foi reclamado pela família e entrou na lista da polícia.

Por enquanto quatro pessoas foram identificadas como vítimas do desabamento ocorrido em 1º de maio: os gêmeos Wendel e Werner da Silva Saldanha, de 10 anos; Francisco Lemos Dantas, 56 anos; e Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro, 39 anos.

A versão que prevalece sobre o início do incêndio, segundo o delegado, é a de um curto-circuito no quinto andar. “Agora, é aquilo que eu sempre digo: como é por prova testemunhal, a qualquer momento pode surgir uma outra prova testemunhal contradizendo aquela outra prova”, disse. “ O que prevalece hoje não tem porque mudar é a história do curto-circuito. Corroborando essa informação tem várias outras pessoas.”

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212