Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Marun apela para que Joesley seja punido por versão mentirosa - Jornal Brasil em Folhas
Marun apela para que Joesley seja punido por versão mentirosa


Ex-presidente da CPI da JBS da Câmara dos Deputados, o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) defendeu hoje (17) em nota que o empresário Joesley Batista, dono da JBS, não permaneça impune.

Segundo Marun, o “vazamento de uma versão mentirosa” de uma gravação “ilegal”, ocorrido há um ano, teve o objetivo de prejudicar o presidente Michel Temer.

“O presidente resistiu, todavia os prejuízos para o Brasil foram imensos e materializados na não aprovação da imprescindível modernização da nossa Previdência”, afirma o ministro na nota.

Marun acrescenta que a verdade sobre os fatos ainda não foi devidamente revelada. Ele diz ainda que o governo aprendeu a “navegar na tempestade” e fazer com o que Brasil retomasse o caminho do crescimento.

Em março do ano passado, Joesley Batista gravou conversa que teve com o presidente Temer, no Palácio do Jaburu, e entregou cópias do áudio à Procuradoria-Geral da República (PGR). Com base neste material, firmou um acordo de delação premiada que lhe concedeu perdão judicial de todos os crimes.

Na interpretação da Procuradoria-Geral da República, no encontro com Batista, Temer teria dado aval para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), que está preso. O presidente Temer sempre negou a acusação.

Em setembro de 2017, a delação premiada dos donos e executivos da JBS foi rescindida porque a PGR descobriu, no próprio gravador de Joesley, conversas que mostraram a participação do ex-procurador Marcello Miller na defesa da JBS enquanto ainda era vinculado ao Ministério Público Federal (MPF). Os Batista foram presos e Marcelo Miller, alvo de inquérito da Polícia Federal e também de pedido de prisão.

Ontem (16), a Procuradoria da República da 1ª Região (PRR-1) apresentou uma nova denúncia contra Joesley Batista e outros por corrupção ativa, violação de sigilo funcional, embaraço a investigações e lavagem de dinheiro.

Edição: Carolina Pimentel

 

Últimas Notícias

Michelle Bolsonaro e Marcela Temer visitam o Palácio da Alvorada
STF adia decisão definitiva sobre decreto de indulto natalino
Empresário repassou mansão a Adriana Ancelmo, diz delator
Audiência debate mudanças no currículo dos cursos de engenharia
Presidente eleito se reúne com Mozart Ramos, do Instituto Ayrton Senna
MP quer multar prefeitura de SP por falta de manutenção de viadutos
Criação de emprego formal desacelera 24,6% em outubro, revela Caged
Fábio Ramalho considera normal sua candidatura à presidência da Câmara

MAIS NOTICIAS

 

Grafiteira faz mural de 500 m2 no Rio para homenagear mulheres negras
 
 
Estados poderão decidir se darão aulas a distância no ensino médio
 
 
Estudante poderá escolher área a ser avaliada no segundo dia do Enem
 
 
PF prende suspeitos de ligações com facções criminosas em sete estados
 
 
Bolsonaro confirma Mandetta para a Saúde
 
 
México habilita 26 empresas brasileiras para compra de carne de frango

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212