Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Aug de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Greve de caminhoneiros afeta transporte público no Rio, diz entidade - Jornal Brasil em Folhas
Greve de caminhoneiros afeta transporte público no Rio, diz entidade


A Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Rio de Janeiro (Fetranspor) informou hoje (22) que a greve nacional dos caminhoneiros, que está no segundo dia, está afetando diretamente o abastecimento de óleo diesel dos ônibus em todo o estado. De acordo com a entidade, a operação em algumas linhas de ônibus na capital já ocorre de forma limitada, afetando o transporte de passageiros.

O bloqueio montado em rodovias e terminais de distribuição de combustíveis impede a renovação dos estoques das empresas, que na maioria dos casos acontece diariamente. O racionamento de combustível é uma medida adotada em caráter emergencial até a normalização da distribuição de óleo diesel, que depende do fim das manifestações. Se isso não ocorrer brevemente, há o risco de paralisação de todas as empresas, diz a nota divulgada pela entidade.

A Fetranspor diz ainda que as oscilações do preço combustível também preocupa os operadores do transporte público. Nos últimos 15 meses, a variação do preço do combustível chegou próximo a 20%, o que vem pressionando os custos operacionais do setor de ônibus, finaliza.

O Sindicato das Empresas de Ônibus da Cidade do Rio de Janeiro (Rio Ônibus) se posicionou na mesma linha e anunciou uma racionalização da operação já a partir de amanhã (23), diante da iminente de falta de combustível. Os consórcios estão demandando todos os esforços para que a população não seja prejudicada e a operação seja mantida pelo máximo de tempo possível. Segundo a Rio Ônibus, as empresas têm um consumo médio de 764 mil litros de combustível por dia e há risco de paralisação total das operações.
Indústria

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) também manifestou preocupação com a paralisação. Como o transporte rodoviário de cargas é o mais importante dentro da logística nacional, há risco de desabastecimento. Isto se mostra ainda mais grave no caso da indústria fluminense. A crise econômica dos últimos anos foi mais grave no estado do Rio do que no resto do Brasil. Tal conjuntura levou as empresas a trabalharem com estoques muito reduzidos, e qualquer paralisação no transporte leva rapidamente a desabastecimento, afirmou em nota.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep
Estimativa do mercado financeiro para inflação sobe para 4,15%
Maduro diz que aceita colaboração do FBI, mas impõe condições
Disputa entre EUA e Turquia afeta as bolsas asiáticas
Secretário dos EUA discute com brasileiros defesa na América do Sul
Programa Um Olhar sobre o Mundo entrevista o fotógrafo Paulo Vitale
Após explosão em Ipatinga, sindicato quer mais segurança
Morre em São Paulo Cláudio Weber Abramo

MAIS NOTICIAS

 

Convenção do PSDB lança candidaturas de José Eliton, Marconi e Lúcia Vânia
 
 
ANP faz tomada pública sobre preço de etanol nas usinas
 
 
China e União Europeia se unem para apoiar comércio multilateral
 
 
Gabinete de intervenção vai comprar munição para polícia do Rio
 
 
PSDB confirma Alckmin como candidato a presidente da República
 
 
Álvaro Dias é oficializado candidato à Presidência pelo Podemos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212