Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Maduro expulsa dois diplomatas norte-americanos da Venezuela - Jornal Brasil em Folhas
Maduro expulsa dois diplomatas norte-americanos da Venezuela


Após sofrer sanções dos Estados Unidos, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou hoje (22) como “persona non grata” os dois diplomatas norte-americanos sediados em Caracas. Com a declaração, Maduro determinou a expulsão do encarregado de negócios, Todd Robinson, e do ministro conselheiro, Brian Naranjos, do território venezuelano.

Os dois diplomatas terão 48 horas para deixar a Venezuela. A reação dos Estados Unidos foi definida após a reeleição de Maduro, no último domingo (20).

Maduro expediu a ordem depois de ser proclamado presidente da República Bolivariana da Venezuela para mais um mandato de seis anos, no período 2019-2025. A cerimônia foi na sede do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), em Caracas.

De acordo com o presidente reeleito, as sanções impostas pelos Estados Unidos afetam diretamente a população venezuelana, causando danos econômicos e financeiros.

Na lista de sanções, está uma série de exigências para o pagamento das dívidas públicas e de títulos venezuelanos para limitar a capacidade do Executivo bolivariano de liquidar ativos em território estadunidense. Também há a proibição de comprar qualquer dívida prometida como garantia após a entrada em vigor da ordem executiva, assinada ontem pelo presidente norte-americano, Donald Trump.

Reações às eleições

No poder desde 2013, Maduro foi reeleito por 67,7% dos votos. Mas o resultado das eleições foi contestado, não só pela oposição venezuelana como também por boa parte da comunidade internacional. Mais de 50% do eleitorado da Venezuela se absteve de votar.

O Brasil e mais 13 nações emitiram uma declaração, assinada pelo Grupo de Lima, em repúdio à reeleição de Maduro. Argentina e mais cinco países também reagiram ao resultado das eleições, informando que não vão reconhecer o pleito como legítimo.

A Venezuela vive uma grave crise econômica, política e social. Imigrantes venezuelanos buscam refúgios no Brasil e demais países vizinhos devido ao desabastecimento e ausência de perspectivas em Caracas e arredores.

*Com informações da Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela, e Prensa Latina, agência pública de notícias de Cuba.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212