Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Guardia: espaço fiscal para reduzir tributos de combustíveis é pequeno - Jornal Brasil em Folhas
Guardia: espaço fiscal para reduzir tributos de combustíveis é pequeno


O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou hoje (22) que o espaço fiscal para diminuir tributos dos combustíveis é muito reduzido. Guardia reafirmou que não há ainda nenhuma decisão do governo sobre o tema.

“O espaço fiscal é muito reduzido”, disse o ministro, ao deixar o Ministério da Fazenda, em Brasília. Mais cedo, houve uma reunião no ministério com aparticipação de Guardia, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, e o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco.

Guardia ressaltou que “em nenhum momento o governo solicitou à Petrobras que alterasse sua política de preços”. “Apenas solicitamos ao presidente Pedro Parente que viesse aqui para trazer mais informações sobre esse tema”, explicou.

Logo após a reunião, Parente também disse que o governo não considerou a possibilidade de mudanças na forma de reajustes, que estão relacionados aos preços internacionais e ao câmbio.

Ontem (21), no final da tarde, o presidente Michel Temer convocou uma reunião de emergência para tratar dos preços dos combustíveis com os ministros Moreira Franco, Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia, Esteves Colnago (Planejamento) e o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, no Palácio do Planalto.

Há discussões no governo sobre a possibilidade de redução da cobrança de tributos sobre os combustíveis. Existem situações em que a composição de impostos supera 40% do valor final do preço.

As reuniões ocorrem no momento em que os caminhoneiros deflagraram uma paralisação por tempo indeterminado e que bloqueiam rodovias em vários estados. A categoria reclama do reajuste das tarifas do diesel, que encarecem o valor do serviço.

Ontem, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, anunciou, por meio de nota, que os sucessivos aumentos dos preços dos combustíveis no país serão discutidos em uma comissão geral conjunta (Câmara e Senado), no plenário da casa no próximo dia 30.

Segundo a nota, serão convidados para participar do debate representantes da Petrobras, de distribuidoras, de postos, do governo e especialistas do setor. O objetivo, segundo Maia, é buscar ações imediatas para enfrentar a crise geopolítica global que encarece os combustíveis.

Edição: Maria Claudia

 

Últimas Notícias

Temer sanciona MP 846 e o Brasil tem as apostas esportivas legalizadas
Defesa deve pedir hoje prisão domiciliar para João de Deus
Instituições financeiras reduzem previsão de déficit primário em 2018
Valor do seguro obrigatório cairá 63,3% em 2019
Eletrobras: suspensão de leilão se estende a Amazonas Energia
BNDES voltará a subscrever ações de empresas
Juros do cheque e empréstimo pessoal em 2018 foram menores que em 2017
São Paulo fecha ano com 9,9 milhões de empregos formais no comércio

MAIS NOTICIAS

 

Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
 
 
Câmara aprova incentivos fiscais a Sudene, Sudam e Centro-Oeste
 
 
Governadores discutem hoje segurança pública; Moro deve participar
 
 
Doria diz a Moro que estados precisam de recursos para a segurança
 
 
João de Deus afirma estar à disposição da Justiça
 
 
CGU recupera R$ 7,23 bilhões para os cofres públicos este ano

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212