Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Em Salvador, brasileiros discutem apoio para os que vivem no exterior - Jornal Brasil em Folhas
Em Salvador, brasileiros discutem apoio para os que vivem no exterior


Em busca de parcerias com o governo federal e programas de apoio a cerca de 3 milhões de emigrantes brasileiros, representantes de mais de 40 comunidades estão reunidos na 6ª edição da Conferência Brasileiros no Mundo, em Salvador (BA). A discussão é conduzida pela área consular do Ministério das Relações Exteriores e pela Fundação Alexandre de Gusmão.

Participam integrantes de comunidades brasileiras organizadas em mais de 40 países, como Portugal, Espanha, Reino Unido, França, Itália, Alemanha, Líbano, Japão, Estados Unidos, Suriname e Argentina.

O Ministério das Relações Exteriores informa que mantém canal permanente de diálogo com a comunidade brasileira residente no exterior por intermédio do Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior.

A diretora do Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior do Itamaraty, embaixadora Luiza Lopes, disse que a conferência marca um novo momento no debate. “A 6ª Conferência está marcando os 10 anos de um processo de construção de diálogo entre o governo, no caso capitaneado pelo Itamaraty, e a sociedade civil brasileira no exterior, que hoje estimamos em cerca de 3 milhões de pessoas, espalhadas por mais de 40 países”.

A menos de cinco meses das eleições, a brasileira Tatiana Viana, representante do Conselho de Cidadãos Brasileiros em Roma (Itália), elogiou a descentralização das votações na Itália. “Neste ano, em Roma, teremos uma seção descentralizada em Florença”, disse. “Estamos no exterior, mas interessados no que acontece em nosso país e queremos exercer a nossa cidadania de forma plena e ativa.”

O brasileiro Richard Koch que mora há 10 anos em Genebra (Suíça) destacou uma outra iniciativa: o aperfeiçoamento educacional da comunidade brasileira no exterior. No caso da Suíça, houve a experiência de certificação do ensino fundamental e médio.

“Nós tivemos uma experiência muito peculiar em Genebra, de pessoas que já estavam fora do país há 30, 40 anos, e não tinham terminado o ensino fundamental ou o ensino médio. Isso deu a essas pessoas a alegria de concluir seus estudos e dar continuidade. Temos algumas experiências especiais”.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Inep divulga resultado do Enem
Frédéric Lamotte é o novo diretor geral da CA Indosuez Wealth (Miami) e responsável Global da região das Américas
A ACIRLAG chega para impulsionar o setor econômico da região Leste de Aparecida
Procuradora aposentada condenada por torturar criança é presa no Rio
Operação prende 204 pessoas e autua 81 motoristas alcoolizados em SP
Inadimplência no país cresce 4,41% em 2018
Receita Federal exclui 521 mil empresas devedoras do Simples Nacional
Tesouro quita R$ 4,82 bi de estados e municípios inadimplentes em 2018

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212