Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Justiça de SP ordena que manifestantes permitam entrega de combustível - Jornal Brasil em Folhas
Justiça de SP ordena que manifestantes permitam entrega de combustível


Atendendo a um pedido da prefeitura de São Paulo, o juiz José Gomes Jardim Neto determinou hoje (24) a “imediata cessação dos atos de protesto que impeçam, obstaculizem ou prejudiquem a saída, transporte ou entrega de combustível para serviços essenciais do município de São Paulo”. Caso a medida não seja obedecida, o juiz fixou o pagamento de multa diária no valor de R$ 1 milhão.

O pedido foi protocolado hoje pela prefeitura e tinha como objetivo garantir o abastecimento de combustível para os ônibus da frota municipal e para os caminhões que fazem a coleta de lixo na cidade. Segundo o juiz, serviços essenciais para a cidade como os de limpeza urbana, ambulâncias e transporte público não podem ser prejudicados pela paralisação dos caminhoneiros.

“Isso afeta diretamente toda a sociedade, implicando risco imediato não somente à liberdade de tráfego de pessoas e bens, mas também à segurança, saúde e, possivelmente, à vida de muitas pessoas. Por essas razões, vislumbro neste momento inicial o fundamento relevante que, acrescido ao risco iminente de colapso dos serviços públicos, leva à necessidade de concessão da medida”, diz o juiz.

O juiz disse ainda que a “liberdade de paralisação tem seu limite em outras garantias constitucionais, não podendo afetar a livre decisão de outros cidadãos, por mais legítimo que seja o protesto”.

No pedido, a prefeitura pediu a imediata cessação do atos de protesto que impeçam a “saída dos veículos destinados ao abastecimento da frota de ônibus do transporte público” de São Paulo e a saída dos veículos destinados ao abastecimento da frota de veículos envolvidos em serviços essenciais na cidade como de limpeza urbana e as ambulâncias do Samu. A prefeitura pedia ainda a fixação de multa diária de R$ 1 milhão em caso de descumprimento.

A ação foi ajuizada contra o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de São Paulo e Região (Setcesp) e contra o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de São Paulo.

Procurados pela Agência Brasil, o Setcesp ainda não se pronunciou sobre a decisão da Justiça, mas informou que não incitou ou orientou as empresas a participarem dos bloqueios, embora concorde com a motivação da greve, ressaltando ser contra a política de preços da Petrobras. A Agência Brasil não conseguiu falar com o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
 
 
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
 
 
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
 
 
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
 
 
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
 
 
Conflitos e segurança poderão contar pontos na avaliação de escolas

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212