Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Empresas argentinas acompanham paralisação de caminhoneiros no Brasil - Jornal Brasil em Folhas
Empresas argentinas acompanham paralisação de caminhoneiros no Brasil


Empresas argentinas que fazem comércio com o Brasil estão em estado de alerta e acompanhando as manifestações dos caminhoneiros brasileiros contra o alto preço do combustível. Até o momento, os protestos em rodovias federais e estaduais brasileiras não causou problemas no comércio bilateral.

“A greve ainda é muito incipiente, para medir como nos afeta”, disse em entrevista à Agência Brasil, Gustavo Segré, sócio e diretor do Center Group, que administra 53 empresas argentinas operando no Brasil. “Mas se o problema não for solucionado rapidamente, o impacto será grande, alertou.

A Tito Smart Model Logistics – responsável pela logística em transporte aéreo, marítimo e rodoviário de empresas que comercializam com o Brasil – também está acompanhando de perto a situação, que pode afetar o comércio do setor automobilístico.

“Cerca de 90% do comércio de autopeças, que representa uma parte importante das exportações argentinas de produtos industrializados para o Brasil, é feito por terra”, disse à Agência Brasil, o gerente comercial da Tito, Pablo Lagreca.

A Embaixada do Brasil em Buenos Aires e a empresa de consultoria econômica especializada em América Latina Abeceb informaram que, até a manhã de hoje, não tinham recebido reclamações de exportadores e importadores. “Até agora sabemos que tem greve em 19 estados brasileiros, mas não houve queixas de empresários”, disse o economista Dante Sica, diretor da Abeceb. “Mas é preciso ficar atento, porque pode repercutir no setor automotivo”, acrescentou.

No vizinho Paraguai, também existe preocupação com o movimento dos caminhoneiros no Brasil. Os paraguaios, como os argentinos, lembram que a greve dos caminhoneiros ocorre depois de outra, da Receita Federal, que atrasou o comércio nas fronteiras.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Deputado Marlúcio entrega título de Cidadã Goiana a cantora Joelma
Fundo Nacional do Idoso é aprovado na Câmara
Aval do TCU é suficiente para cessão onerosa, dizem técnicos da Corte
Acordo possibilitará investimentos privados em segurança pública
Vazamento de óleo afetará reprodução da fauna em mangue, diz ONG
Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas
Jungmann coloca PF à disposição para apuração de caso de Campinas
Ministro da Cultura inicia comemorações aos 200 anos da independência

MAIS NOTICIAS

 

Novo crediário para cartão é estudado para 2019, diz Febraban
 
 
Demanda por bens industriais cresce 0,3% em outubro
 
 
Diálogo Brasil debate projeto Escola sem Partido
 
 
Brasileiro é eleito para Associação Internacional de Seguridade Social
 
 
Polícia e MP de Goiás vão apurar denúncias contra médium João de Deus
 
 
ONG homenageia policiais militares mortos no estado do Rio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212