Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


19 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pelo menos 772 caminhões com combustíveis são liberados no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Pelo menos 772 caminhões com combustíveis são liberados no Rio


Pelo menos 772 caminhões, carregados com mais de 12 milhões de litros de combustíveis variados, deixaram hoje (29) o Complexo da Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense. Um terço dos veículos conseguiu circular sem escolta policial. A informação é do Gabinete de Intervenção Federal no estado do Rio de Janeiro.

Anteontem (27), 26 caminhões conseguiram fazer o percurso e ontem (28), 178. “O objetivo é regularizar a rotina no abastecimento dos postos”, informa a nota do Gabinete de Intervenção Federal do Rio. Porém, veículos que transportam medicamentos, produtos químicos e alguns de tipos de alimentos são escoltados a pedido dos responsáveis pela carga.

O gabinete acompanha as ações coordenadas pela Secretaria de Estado de Segurança no Gabinete de Gestão de Crise (GGC), instalado no Centro Integrado de Comando e Controle, na Cidade Nova, região central do Rio.

Integram o GGC representantes das Forças Armadas, da Polícia Rodoviária Federal, da Força Nacional de Segurança, da Secretaria de Defesa Civil, da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, entre outros órgãos estaduais e municipais.

Escoltas

Em nove dias de paralisação, o número de escoltas realizadas no Rio somou 378. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança, a pedido da Secretaria Estadual de Saúde, a Força Nacional de Segurança Pública e a Polícia Militar escoltaram um caminhão de medicamentos para tratamento de câncer para a Central Geral de Abastecimento em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Houve escolta também para um caminhão com vacinas para o aeroporto do Galeão, a pedido do Ministério da Saúde.

A Central de Escoltas liberou equipes ainda para acompanhar caminhões de combustível destinados a postos de combustíveis em várias regiões do Rio, de Niterói, de São Gonçalo, de Itaguaí, da Região dos Lagos.

Para reforçar o abastecimento do Grande Rio, militares das Forças Armadas e agentes da Polícia Militar escoltaram, de uma só vez, 300 caminhões de alimentos. O Gabinete de Intervenção informou que outra operação semelhante será realizada nas próximas horas.

As escoltas foram realizadas também em caminhões para o transporte de produtos químicos para a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), além de medicamentos, vacinas, cilindros de gás de oxigênio para os municípios de Guapimirim e Nova Friburgo e de nitrogênio líquido.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212