Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Pelo menos 772 caminhões com combustíveis são liberados no Rio - Jornal Brasil em Folhas
Pelo menos 772 caminhões com combustíveis são liberados no Rio


Pelo menos 772 caminhões, carregados com mais de 12 milhões de litros de combustíveis variados, deixaram hoje (29) o Complexo da Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense. Um terço dos veículos conseguiu circular sem escolta policial. A informação é do Gabinete de Intervenção Federal no estado do Rio de Janeiro.

Anteontem (27), 26 caminhões conseguiram fazer o percurso e ontem (28), 178. “O objetivo é regularizar a rotina no abastecimento dos postos”, informa a nota do Gabinete de Intervenção Federal do Rio. Porém, veículos que transportam medicamentos, produtos químicos e alguns de tipos de alimentos são escoltados a pedido dos responsáveis pela carga.

O gabinete acompanha as ações coordenadas pela Secretaria de Estado de Segurança no Gabinete de Gestão de Crise (GGC), instalado no Centro Integrado de Comando e Controle, na Cidade Nova, região central do Rio.

Integram o GGC representantes das Forças Armadas, da Polícia Rodoviária Federal, da Força Nacional de Segurança, da Secretaria de Defesa Civil, da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e da Guarda Municipal do Rio de Janeiro, entre outros órgãos estaduais e municipais.

Escoltas

Em nove dias de paralisação, o número de escoltas realizadas no Rio somou 378. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança, a pedido da Secretaria Estadual de Saúde, a Força Nacional de Segurança Pública e a Polícia Militar escoltaram um caminhão de medicamentos para tratamento de câncer para a Central Geral de Abastecimento em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Houve escolta também para um caminhão com vacinas para o aeroporto do Galeão, a pedido do Ministério da Saúde.

A Central de Escoltas liberou equipes ainda para acompanhar caminhões de combustível destinados a postos de combustíveis em várias regiões do Rio, de Niterói, de São Gonçalo, de Itaguaí, da Região dos Lagos.

Para reforçar o abastecimento do Grande Rio, militares das Forças Armadas e agentes da Polícia Militar escoltaram, de uma só vez, 300 caminhões de alimentos. O Gabinete de Intervenção informou que outra operação semelhante será realizada nas próximas horas.

As escoltas foram realizadas também em caminhões para o transporte de produtos químicos para a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), além de medicamentos, vacinas, cilindros de gás de oxigênio para os municípios de Guapimirim e Nova Friburgo e de nitrogênio líquido.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212