Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Oct de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Apenas 10% dos cerca de 850 postos do Rio receberam combustíveis - Jornal Brasil em Folhas
Apenas 10% dos cerca de 850 postos do Rio receberam combustíveis


Apesar da escolta de forças de segurança a caminhões-tanque que entregam combustível para os postos de gasolina do Rio de Janeiro, de ontem até as 8h de hoje (29), apenas 10% dos 850 postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro receberam o produto.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb) o abastecimento dos postos foi intensificado nas últimas horas e os caminhões-tanque seguiam circulando com escolta no trecho entre as distribuidoras e os postos. A escolta está sendo feita por forças de segurança do Estado, com auxílio das Forças Armadas.

O Sindicomb informou que para atender a todos os postos e normalizar a prestação de serviços aos usuários, a distribuição dos derivados ainda está sendo feita de forma contingenciada e os estabelecimentos só estão recebendo 5 mil litros de cada um dos tipos de combustíveis: gasolina, etanol e diesel.

Em nota, o governador Luiz Fernando Pezão disse que o Rio já está retomando a normalidade. A nota informa que até a noite de ontem foram transportados, sob escolta, 5 milhões de litros de combustíveis da Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense. O volume equivale a um terço do que normalmente é distribuído.
Fetranspor

Já a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) acredita que a normalização dos serviços poderá ocorrer ao longo do dia. Segundo nota da entidade, “com a retomada gradativa do abastecimento de combustível com o apoio das forças de segurança, as empresas de transporte estão cada vez mais próximas de normalizar a operação em todo o estado”.

A nota informa que nesta terça-feira, cerca de 60% da frota estava em circulação e a perspectiva era de que mais carros voltassem a circular ao longo do dia, garantindo o atendimento à população. “A continuidade do abastecimento é imprescindível para a regularização dos estoques de óleo diesel das empresas e a manutenção do serviço de transporte público em todo o estado”.
RioÔnibus

O Sindicato das Empresas de ônibus do Município do Rio (Rio Ônibus) informou que cerca de 71% da frota está circulando na tarde desta terça-feira (29). “Com a retomada gradativa do abastecimento de óleo diesel, as empresas do município do Rio de Janeiro começaram a normalizar o serviço, aumentando o número de veículos nas ruas”, diz a entidade.

A expectativa da Rio Ônibus é de que esse número continue crescendo ao longo do dia. “É importante ressaltar, porém, que a manutenção do sistema de transporte rodoviário de passageiros depende da continuidade no processo de entrega de combustível às operadoras”.

A avaliação do sindicato é de que, por dia, as 36 empresas que operam no município necessitam de mais de 760 mil litros de óleo diesel. Ao todo, são transportados 4 milhões de passageiros em uma frota de cerca de 7 mil ônibus.
BRT e Barcas

Já os coletivos do BRT operavam na manhã de hoje com cerca de 40% da frota e a expectativa era de que o serviço começasse a se normalizar ao longo da tarde.

As barcas que fazem a travessia pela Baía de Guanabara continuam com a operação especial anunciada ontem, com a linha Arariboia – Praça XV, operando com intervalos de 20 minutos entre as viagens no período de rush (das 6h30 às 10h e das 16h30 às 20h10).
Metrô

O MetrôRio manterá o esquema especial da semana passada, adotado com a redução da circulação de ônibus. As equipes em operação nas mais de 40 estações continuam reforçadas para assegurar agilidade e segurança no transporte dos clientes.

No horário de pico, que vai até as 10h no primeiro horário e das 17h às 20h no segundo, o tempo de intervalo entre as composições é de 4,5 minutos, com o segundo trecho, entre Botafogo e a Central do Brasil operando com intervalo de 2m15seg. Nos demais horários, a média do intervalo entre as composições é de 6 minutos.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Premiação tem projeto de escola goiana entre os vencedores da etapa regional
Marlúcio Pereira propõe isenção de taxas para templos de cultos religiosos
Brasil tem mais de 2,5 milhões de professores
Polícia Ambiental busca jiboia desaparecida em prédio de Brasília
Justiça de Goiás bloqueia bens de Marconi Perillo e de ex-secretário
Partidos lançam frente de apoio à candidatura de Haddad
Governo decide manter começo do horário de verão em 4 de novembro
Polícia descobre autora de tratamento estético que matou mulher no Rio

MAIS NOTICIAS

 

Equipe de transição deve ser definida hoje à tarde, diz Caiado
 
 
ONS vai reforçar ações de segurança energética nas eleições e no Enem
 
 
Inflação medida pelo INPC sobe para 0,30% em setembro
 
 
Universidades particulares terão disciplina sobre primeira infância
 
 
Com Enem, horário de verão começa no dia 18 de novembro
 
 
Governo anuncia recursos de R$ 600 milhões para o ensino médio

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212