Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Apenas 10% dos cerca de 850 postos do Rio receberam combustíveis - Jornal Brasil em Folhas
Apenas 10% dos cerca de 850 postos do Rio receberam combustíveis


Apesar da escolta de forças de segurança a caminhões-tanque que entregam combustível para os postos de gasolina do Rio de Janeiro, de ontem até as 8h de hoje (29), apenas 10% dos 850 postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro receberam o produto.

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb) o abastecimento dos postos foi intensificado nas últimas horas e os caminhões-tanque seguiam circulando com escolta no trecho entre as distribuidoras e os postos. A escolta está sendo feita por forças de segurança do Estado, com auxílio das Forças Armadas.

O Sindicomb informou que para atender a todos os postos e normalizar a prestação de serviços aos usuários, a distribuição dos derivados ainda está sendo feita de forma contingenciada e os estabelecimentos só estão recebendo 5 mil litros de cada um dos tipos de combustíveis: gasolina, etanol e diesel.

Em nota, o governador Luiz Fernando Pezão disse que o Rio já está retomando a normalidade. A nota informa que até a noite de ontem foram transportados, sob escolta, 5 milhões de litros de combustíveis da Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense. O volume equivale a um terço do que normalmente é distribuído.
Fetranspor

Já a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor) acredita que a normalização dos serviços poderá ocorrer ao longo do dia. Segundo nota da entidade, “com a retomada gradativa do abastecimento de combustível com o apoio das forças de segurança, as empresas de transporte estão cada vez mais próximas de normalizar a operação em todo o estado”.

A nota informa que nesta terça-feira, cerca de 60% da frota estava em circulação e a perspectiva era de que mais carros voltassem a circular ao longo do dia, garantindo o atendimento à população. “A continuidade do abastecimento é imprescindível para a regularização dos estoques de óleo diesel das empresas e a manutenção do serviço de transporte público em todo o estado”.
RioÔnibus

O Sindicato das Empresas de ônibus do Município do Rio (Rio Ônibus) informou que cerca de 71% da frota está circulando na tarde desta terça-feira (29). “Com a retomada gradativa do abastecimento de óleo diesel, as empresas do município do Rio de Janeiro começaram a normalizar o serviço, aumentando o número de veículos nas ruas”, diz a entidade.

A expectativa da Rio Ônibus é de que esse número continue crescendo ao longo do dia. “É importante ressaltar, porém, que a manutenção do sistema de transporte rodoviário de passageiros depende da continuidade no processo de entrega de combustível às operadoras”.

A avaliação do sindicato é de que, por dia, as 36 empresas que operam no município necessitam de mais de 760 mil litros de óleo diesel. Ao todo, são transportados 4 milhões de passageiros em uma frota de cerca de 7 mil ônibus.
BRT e Barcas

Já os coletivos do BRT operavam na manhã de hoje com cerca de 40% da frota e a expectativa era de que o serviço começasse a se normalizar ao longo da tarde.

As barcas que fazem a travessia pela Baía de Guanabara continuam com a operação especial anunciada ontem, com a linha Arariboia – Praça XV, operando com intervalos de 20 minutos entre as viagens no período de rush (das 6h30 às 10h e das 16h30 às 20h10).
Metrô

O MetrôRio manterá o esquema especial da semana passada, adotado com a redução da circulação de ônibus. As equipes em operação nas mais de 40 estações continuam reforçadas para assegurar agilidade e segurança no transporte dos clientes.

No horário de pico, que vai até as 10h no primeiro horário e das 17h às 20h no segundo, o tempo de intervalo entre as composições é de 4,5 minutos, com o segundo trecho, entre Botafogo e a Central do Brasil operando com intervalo de 2m15seg. Nos demais horários, a média do intervalo entre as composições é de 6 minutos.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212