Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Grupo que monitora abastecimento se reúne no Planalto - Jornal Brasil em Folhas
Grupo que monitora abastecimento se reúne no Planalto


O Grupo de Acompanhamento de Normalização do Abastecimento voltou a se reunir hoje (3) no Palácio do Planalto. O comitê foi criado inicialmente para monitorar a paralisação dos caminhoneiros e a crise de abastecimento no país.

Estiveram presentes o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchegoyen, o chefe do Estado-Maior, almirante Ademir Sobrinho, os secretários executivos da Casa Civil, Daniel Sigelmann, do Ministério dos Transportes, Herbert Drummond, do Ministério da Justiça, Claudenir Brito, e do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, além do secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. Segundo a assessoria do Planalto, o presidente Michel Temer não participou do encontro, que durou cerca de 40 minutos.

A próxima reunião do grupo está marcada para amanhã (4), às 10h.

Após o fim do movimento dos caminhoneiros, de acordo com balanços dos diversos setores afetados, o abastecimento começa a ser normalizado e as atividades, retomadas.

Para liberar as rodovias e reabastecer o país com os produtos retidos nas estradas, Temer autorizou o emprego das Forças Armadas no contexto da Garantia da Lei e da Ordem (GLO), por meio de decreto. O prazo de vigência termina amanhã.

Em declação na última quinta-feira (31), o presidente Michel Temer, atribiu o fim da greve ao diálogo.
Preços da Petrobras

O movimento dos caminhoneiros, juntamente com a greve temporária dos petroleiros, que durou do dia 29 ao dia 31, colocou em foco o alto preço dos combustíveis e a política de preços da Petrobras, que acompanha a valorização do dólar e o encarecimento do petróleo no mercado internacional. A política, segundo a estatal, foi resposável pela recuperação financeira da Petrobras.

Na sexta-feira (1º) o então presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão. O diretor financeiro da estatal, Ivan Monteiro, ocupará interinamente o cargo.

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, disse ontem (2), no Twitter, que a troca de comando na presidência da Petrobras não vai alterar a política preços da empresa.

Texto atualizado às 10h24

Edição: Juliana Andrade

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212