Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Greve dos caminhoneiros fez custo de vida do paulistano subir - Jornal Brasil em Folhas
Greve dos caminhoneiros fez custo de vida do paulistano subir


O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), indicador do custo de vida dos paulistanos, subiu 0,19% em maio em relação ao mês anterior. Segundo avaliação da Fipe, a alta foi puxada pelos itens de alimentação (aumento de 0,15%) e pelos transportes (0,86%), na última semana, devido à paralisação dos caminhoneiros. Em abril, o índice tinha caído 0,03% do índice na comparação com o mês de março.

“Os índices de inflação estavam muito comportados, tão comportados que não viravam notícia. Em maio, vinha nessa trajetória [de estabilidade], e de repente teve a greve. Quando os preços da última semana de maio entraram na composição do índice, teve uma subida”, disse o coordenador do IPC da Fipe, Guilherme Moreira.

“Isso tem totalmente a ver com a greve, com as paralisações. A gasolina vinha em uma trajetória de subida de preços, é verdade – neste ano, a gasolina tinha subido mais de 6%, já acima da inflação. Mas teve aumentos, em média, de 10% na última semana de maio, o que impactou bastante; a gasolina tem um peso elevado no índice. Se pegar a contribuição da gasolina nesse [aumento de] 0,19%, praticamente metade do índice foi [puxado pela] gasolina”, explicou.

Apesar do aumento em maio, Moreira ressaltou que os efeitos da paralisação dos caminhoneiros devem aparecer também na primeira semana de junho por causa da alta no preço de outros produtos.

“Tem muito efeito que não entrou [em maio]. Por exemplo, o frango ainda não teve efeito da paralisação nos preços, vai começar a entrar a partir de junho, os [produtos] superelaborados todos, porque são cadeias mais complexas. Agora que se está retomando a produção, tem elevações de custo. Talvez tenha mais impacto da greve na primeira semana de junho do que propriamente em maio”, afirmou.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212