Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


09 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Temer: diálogo permitiu acordo para acabar com greve de caminhoneiros - Jornal Brasil em Folhas
Temer: diálogo permitiu acordo para acabar com greve de caminhoneiros


Em discurso, hoje (6), no lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2018/2019, o presidente Michel Temer disse que muitos desejaram fazer da paralisação dos caminhoneiros um “movimento político” que gerasse “incidentes” no país. Ele reafirmou que por meio do diálogo foi possível chegar a um acordo.

“Conseguimos, depois de 10 dias de uma greve preocupante que paralisou durante um período o país, conectando o diálogo com a autoridade, encontrar uma solução que não gerasse um incidente qualquer. Incidente que, convenhamos, desejado por muitos que tentaram fazer da greve um movimento político”, disse.

No evento, o presidente disse que o crédito rural disponibilizado, no valor de R$ 194,37 bilhões, vai estimular a produção e impulsionar o crescimento da economia brasileira. Temer disse ainda que “reerguer o Brasil é tarefa de todos”.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, também destacou a importância do setor do agronegócio para a economia do país. “Nosso saldo da balança comercial passará de US$ 83 bilhões. Esse setor tem dado o suporte necessário para grande a crise que vivemos aqui no país, a crise econômica”, disse.

Plano Agrícola e Pecuário

O Plano Agrícola e Pecuário 2018/2019 tem crédito rural no valor de R$ 194,37 bilhões e redução de 1,5 ponto percentual nas taxas de juros. Os recursos poderão ser acessados pelos agricultores a partir de 1° de julho.

O ministro Blairo Maggi disse que no plano existe a possibilidade de remanejamento de recursos para socorrer produtores que tiveram problemas específicos em sua área. “Chegamos à possibilidade de criar uma linha de refinanciamento de prazos de até 10, 12 anos para socorrer aqueles produtores que tiveram problemas específicos numa determinada área”, disse. Ele explicou que nesse caso não há subsídio.

Do total de R$ 194,37 bilhões previstos no plano anunciado hoje, R$ 151,1 bilhões são para crédito de custeio. O crédito para investimento ficou em R$ 40 bilhões. Além do crédito para custeio e para investimentos de R$ 191 bilhões, serão destinados R$ 2,6 bilhões para o apoio à comercialização e R$ 600 milhões para subvenção ao seguro rural.

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, João Martins da Silva, elogiou o plano e os valores disponibilizados, fazendo uma ressalva ao recurso para a subvenção ao seguro rural. “Apesar do incremento da ordem de 50% no recurso destinado à subvenção do seguro, o valor ainda está longe do tamanho da agricultura brasileira. Apenas 10% da área plantada estão segurados”, disse.

As taxas de juros de custeio foram reduzidas para 6% ao ano para os médios produtores (com renda bruta anual de até R$ 2 milhões) e para 7% ao ano para os demais. As taxas para os financiamentos de investimento ficaram entre 2,5% e 7,5% ao ano. Parte dos recursos captados em letras de crédito do agronegócio será destinada ao financiamento complementar de custeio e de comercialização com juros de até 8,5% ao ano.

Outros pontos do plano são o maior apoio para o financiamento de construção de armazéns com capacidade de até 6 mil toneladas e para a recuperação de reserva legal e de áreas de preservação permanente no âmbito do Programa ABC.

A pecuária também foi beneficiada com prazo de até dois anos no crédito de custeio para a retenção de matrizes bovinas de leite, suínas, caprinas e ovinas. Também foi aprovada linha de financiamento de até R$ 50 milhões para capital de giro a cooperativas de leite.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212