Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Manifestantes se reúnem com ministro e deixam Ministério das Cidades - Jornal Brasil em Folhas
Manifestantes se reúnem com ministro e deixam Ministério das Cidades


Após cerca de duas horas de ocupação do prédio do Ministério das Cidades na tarde de hoje (7), manifestantes deixaram o local e foram recebidos pelo ministro da pasta, Alexandre Baldy. Representantes de seis movimentos por moradia vindos de 16 estados cobraram do ministro mais recursos para as políticas habitacionais, principalmente para o programa Minha Casa, Minha Vida.

“A situação da habitação só se agrava. O acidente ocorrido em São Paulo é um que aconteceu em meio a tantos outros, com despejos, incêndios, de gente morando nas ruas”, disse a militante da União Nacional por Moradia Popular, Evanisa Rodrigues, em alusão ao prédio no Largo do Paissandu, em São Paulo, que desabou após incêndio e deixou cinco mortos e dois desaparecidos.

Também participaram do ato representantes da Central dos Movimentos Populares, da Confederação Nacional de Associações de Moradores, do Movimento de Luta de Bairros e Favelas, do Movimento das Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos e do Movimento Nacional de Luta por Moradia.

Baldy negou corte de recursos para as políticas habitacionais e informou que serão publicadas amanhã (8), no Diário Oficial da União, novas contratações para o Programa Nacional de Habitação Urbana e para o Programa Nacional de Habitação Rural.

“O Ministério das Cidades, dentro do Programa Minha Casa, Minha Vida, tem em torno de R$ 9,7 bilhões para contratações no Orçamento Geral da União e de R$ 63 bilhões do FGTS [Fundo de Garantia do Tempo de Serviço] para habitação”, disse.

Segundo o ministro, a expectativa para este ano é contratar novas 700 mil unidades habitacionais. Baldy também informou que 410 mil obras paralisadas foram retomadas. “Para 2018, entre as obras que estão em andamento e as que serão contratadas, serão mais de 1,1 milhão moradias no país, afirmou.

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212