Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


10 de Dez de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cais do Valongo vai ganhar centro cultural para contar sua história - Jornal Brasil em Folhas
Cais do Valongo vai ganhar centro cultural para contar sua história


O Ministério da Cultura vai criar o Centro de Interpretação do Cais do Valongo no Armazém Docas Dom Pedro II, na zona portuária do Rio de Janeiro. O prédio histórico foi projetado pelo engenheiro negro André Rebouças e abriga atualmente a Organização Não Governamental Ação da Cidadania, que dividirá o espaço com o novo equipamento cultural.

O ministro, Sérgio Sá Leitão, anunciou a medida em um seminário hoje (15) do Circuito Cultura Gera Futuro, no Rio de Janeiro. Ele disse que já foi assinado com a Secretaria de Patrimônio da União o acordo de cessão do espaço ao Ministério da Cultura. Agora vai ser muito mais fácil reunir os interessados e construir uma solução pactuada.

O espaço terá informações sobre a importância histórica do Cais do Valongo, porto do mundo que mais recebeu africanos escravizados. O ministro disse que a criação do centro faz parte do compromisso do governo brasileiro com a Unesco, que declarou o Cais do Valongo Patrimônio Mundial. O modo de implantar o projeto será discutido com a sociedade por meio de consultas públicas, seminários e encontros.

O Ministério da Cultura também anunciou que vai reinaugurar na próxima segunda-feira a fachada da Biblioteca Nacional, que está há oito anos coberta por tapumes.

Apesar da obra, a biblioteca estava aberta e teve um recorde de visitantes em 2017, com 100 mil pessoas. Para Sá Leitão, esse número deve crescer com a conclusão da obra. Foi uma obra de altíssimo nível, destacou.

Outra obra que terá uma etapa concluída é a reforma do Palácio Capanema, prédio histórico que abriga a sede do ministério no Rio de Janeiro. Segundo Sá Leitão, a reforma da fachada, do teto do pilotis e das esquadrias. Essa etapa da reforma custará R$ 34 milhões, do programa PAC Cidades Históricas/Avançar, e a próxima já está em preparação. Estamos finalizando o projeto de maneira que haja continuidade.

O Rio de Janeiro foi a 17ª cidade a receber o seminário, que busca capacitar produtores culturais, artistas e gestores públicos a apresentar projetos mais qualificados e, por outro lado, sensibilizar empresas a direcionar recursos a essas iniciativas via leis de incentivo.

Edição: Talita Cavalcante

 

Últimas Notícias

Petrobras demite funcionários com prisão decretada na Lava Jato
Porto de Santos movimenta 110 milhões de toneladas de carga em 2018
Alimentos da cesta básica estão mais caros em 16 capitais brasileiras
Vendas internas de veículos novos têm melhor resultado desde 2015
BNDES lança programa para atender startups
Mercosul e UE retomam negociação com expectativa de acordo até março
Poupança tem menor captação para meses de novembro em três anos
Toma posse diretoria da nova Agência Reguladora de Mineração

MAIS NOTICIAS

 

Moro reafirma “confiança pessoal” em Onyx
 
 
Após discussão, votação do Escola sem Partido em comissão é suspensa
 
 
Senado aprova projeto que congela distribuição de recursos do FPM
 
 
Crediário e cartão são os maiores responsáveis pela inadimplência
 
 
Balança comercial tem segundo melhor superávit para meses de novembro
 
 
Enel anuncia R$ 3,1 bi em distribuição de energia em São Paulo

 


 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212