Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Mar de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Cais do Valongo vai ganhar centro cultural para contar sua história - Jornal Brasil em Folhas
Cais do Valongo vai ganhar centro cultural para contar sua história


O Ministério da Cultura vai criar o Centro de Interpretação do Cais do Valongo no Armazém Docas Dom Pedro II, na zona portuária do Rio de Janeiro. O prédio histórico foi projetado pelo engenheiro negro André Rebouças e abriga atualmente a Organização Não Governamental Ação da Cidadania, que dividirá o espaço com o novo equipamento cultural.

O ministro, Sérgio Sá Leitão, anunciou a medida em um seminário hoje (15) do Circuito Cultura Gera Futuro, no Rio de Janeiro. Ele disse que já foi assinado com a Secretaria de Patrimônio da União o acordo de cessão do espaço ao Ministério da Cultura. Agora vai ser muito mais fácil reunir os interessados e construir uma solução pactuada.

O espaço terá informações sobre a importância histórica do Cais do Valongo, porto do mundo que mais recebeu africanos escravizados. O ministro disse que a criação do centro faz parte do compromisso do governo brasileiro com a Unesco, que declarou o Cais do Valongo Patrimônio Mundial. O modo de implantar o projeto será discutido com a sociedade por meio de consultas públicas, seminários e encontros.

O Ministério da Cultura também anunciou que vai reinaugurar na próxima segunda-feira a fachada da Biblioteca Nacional, que está há oito anos coberta por tapumes.

Apesar da obra, a biblioteca estava aberta e teve um recorde de visitantes em 2017, com 100 mil pessoas. Para Sá Leitão, esse número deve crescer com a conclusão da obra. Foi uma obra de altíssimo nível, destacou.

Outra obra que terá uma etapa concluída é a reforma do Palácio Capanema, prédio histórico que abriga a sede do ministério no Rio de Janeiro. Segundo Sá Leitão, a reforma da fachada, do teto do pilotis e das esquadrias. Essa etapa da reforma custará R$ 34 milhões, do programa PAC Cidades Históricas/Avançar, e a próxima já está em preparação. Estamos finalizando o projeto de maneira que haja continuidade.

O Rio de Janeiro foi a 17ª cidade a receber o seminário, que busca capacitar produtores culturais, artistas e gestores públicos a apresentar projetos mais qualificados e, por outro lado, sensibilizar empresas a direcionar recursos a essas iniciativas via leis de incentivo.

Edição: Talita Cavalcante

 

Últimas Notícias

Sul e Sudeste se unem e formam consórcio para ações conjuntas
Copom inicia reunião nesta terça para definir taxa básica de juros
Mercado reduz projeção de crescimento da economia de 2,28% para 2,01%
Atividade econômica tem queda de 0,41% em janeiro, diz BC
Governo lança edital de estudos para concessão de 22 aeroportos
Governo do Rio anuncia rompimento da concessão do Maracanã
Feiras em São Paulo oferecem oportunidades de intercâmbio no exterior
Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212