Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Retomadas as negociações na Nicarágua - Jornal Brasil em Folhas
Retomadas as negociações na Nicarágua


As negociações em busca de um acordo entre governo e sociedade civil na Nicarágua serão retomadas hoje (15). A chamada Mesa de Diálogo para a Paz envolve a Aliança Cívica, que promoveu ontem (14) uma paralisação geral integrando várias categorias profissionais, entidades sindicais e estudantes. As negociações tinham sido suspensas após duas mortes em protestos no país.

A ministra das Relações Exteriores, Denis Moncada, representará o governo nas negociações, sob a mediação da Conferência Episcopal da Nicárgua.

Apoiamos sua missão como mediadores no conflito, na busca da paz, do bem comum e da democracia participativa. Reconhecemos sua coragem e força em defesa do povo , diz a nota das Conferências Episcopais da América Central.

A Comissão da Verdade, Justiça e Paz defendeu o fim da violência e pediu a todos os atores que dessem uma oportunidade às conversações. Pedimos calma e oportunidade de diálogo, disse o vice-defensor de direitos humanos Adolfo Jarquín, integrante da comissão.

Nações Unidas

Um grupo de oito peritos da Organização das Nações Unidas (ONU) apelou hoje (14) para que o governo do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, ponha fim imediatamente à violência e repressão e busque o diálogo. Desde abril, há confrontos diários entre manifestantes e forças policiais em várias cidades do país.

De acordo com a ONU, pelo menos 148 pessoas morreram e 1.300 ficaram feridas. Os confrontos ocorrem em meio a manifestações contra a reforma da Previdência e o autoritarismo do governo. Em um comunicado conjunto, oito relatores especiais condenaram de maneira enérgica os acontecimentos na Nicarágua.

Estamos profundamente preocupados com a violência contínua na Nicarágua desde 18 de abril de 2018. Há que encontrar um caminho imediato e coerente por meio do diálogo político genuíno como primeiro passo para aplacar a situação e encerrar a crise”, diz a nota.

* Com informações da Telesur, emissora pública de televisão da Venezuela, e da Organização das Nações Unidas (ONU)

Edição: Fernando Fraga

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212