Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 No Jardim Peri, amigos de Gabriel Jesus acompanham estreia do Brasil - Jornal Brasil em Folhas
No Jardim Peri, amigos de Gabriel Jesus acompanham estreia do Brasil


Amigos e familiares de Gabriel Jesus estão reunidos na Rua Capitão Ulisses Soares, no Jardim Peri, zona norte da capital paulista, onde o jogador morava, para acompanhar o primeiro jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo. Nascido no bairro, Jesus foi fotografado há quatro anos pintando a rua, na torcida pelo Brasil na Copa de 2014. Desta vez, Gabriel Jesus estreia como atacante da seleção na Rússia e é destaque da equipe brasileira. O Bar da Gisele, que fica no bairro e era frequentado pelo jogador, também reúne a vizinhança para acompanhar a partida.

O jogador, que começou na base do Palmeiras, venceu o campeonato brasileiro pelo clube, no qual foi escolhido o melhor do torneio, e conquistou o ouro olímpico inédito nos Jogos do Rio, ambos em 2016. Atualmente defende o time inglês Manchester City.

O tio de Gabriel, Luiz Antonio Diniz, também morador da mesma rua, lembrou orgulhoso dos tempos em que o jovem jogava futebol na rua: “ele já era bom de bola”. A vizinhança, com quem Gabriel assistiu aos jogos da Copa em 2014, agora vê o rapaz pela televisão. “Estamos reunidos aqui a turma que ajudou a pintar a rua neste ano e há quatro anos atrás. Todo mundo de quatro anos atrás. Esse ano ele mandou a tinta para gente pintar, pintamos essa rua onde ele morava e a rua lá embaixo, do ponto final [do ônibus], onde ele frequentava lá para jogar bola, ficava jogando bola lá de madrugada”, disse o tio.

“É um orgulho [vê-lo na seleção]. Há quatro anos, ele estava na categoria de base do Palmeiras, chegou do treino e ajudou a pintar a rua. E hoje ele está lá no mundial, na Rússia. É um orgulho, principalmente para os amigos dele, para meu filho, que jogavam bola com ele. Era tudo praticamente criança na época. Hoje estão todos contentes, a vizinhança toda gosta dele”, acrescentou.

Diniz, que é irmão da mãe do jogador, lembrou do apoio que Vera Lúcia Diniz de Jesus deu ao filho Gabriel para que pudesse continuar jogando bola. “O que a mãe dele batalhou, trabalhava demais para cuidar dos quatro filhos, hoje, graças a Deus, tem uma vida melhor”, disse Luiz Antonio. “Cuidou dos quatro filhos e de mais dois netos. Ela era doméstica, trabalhava em casa de família. Quando ele assinou o primeiro contrato [2015], ele falou para a mãe dele não trabalhar mais e ela ia trabalhar escondida. Ela falava não, eu tenho que trabalhar”.

Edição: Aécio Amado

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212