Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


16 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Temer vai a Roraima para verificar ações de acolhimento a venezuelanos - Jornal Brasil em Folhas
Temer vai a Roraima para verificar ações de acolhimento a venezuelanos


O presidente Michel Temer viaja na próxima quinta-feira (21) para Boa Vista e Pacaraima, em Roraima, para acompanhar as ações de acolhimento aos imigrantes venezuelanos. Ele deverá ir a um local de triagem, a um abrigo e a batalhões do Exército. A programação ainda está sendo fechada.

Em Pacaraima, cidade que faz divisa com a Venezuela, Temer visitará o centro de triagem de imigrantes da Polícia Federal. Com desembarque previsto para a parte da manhã, o presidente também deve visitar o Serviço de Atendimento de Saúde, que fica às margens da BR-174, e fazer uma vistoria às instalações da Ação de Ordenamento da Fronteira Brasil-Venezuela.

Depois, o presidente deverá seguir para a capital Boa Vista para conhecer o Abrigo Novo Canaã, que funciona como centro de atendimento aos imigrantes. O local conta com apoio dos governos federal e estadual, além da da Organização das Nações Unidas (ONU).

Crise

Nos últimos meses, Roraima passou a receber venezuelanos diariamente devido à crise econômica e política pela qual passa o país. Em fevereiro, Temer viajou ao estado, onde anunciou a edição de uma medida provisória de atendimento emergencial aos imigrantes, que foi aprovada em definitivo pelo Congresso Nacional na semana passada.

Ao discursar nesta segunda-feira (18) no Paraguai, Temer disse que o Brasil continua “vigilante” em relação à deterioração das condições humanitárias no país vizinho. Segundo ele, além dos serviços básicos, o governo criou uma carteira de identidade transitória para que os venezuelanos possam obter trabalho.

Em Assunção, os representantes do Mercosul (Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, pois Venezuela está suspensa desde 2017) divulgaram uma nota em que confirmam a preocupação com a crise humanitária na Venezuela. No comunicado, pedem ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que atue para resolver o problema.

“Exortam o governo da Venezuela a coordenar com a comunidade internacional o estabelecimento de canais para o acesso de ajuda humanitária para paliar a crise social e migratória que vive o país. Alentam, ainda, a estabelecer um sistema para o intercâmbio de informação epidemiológica com os países da região.”

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212