Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Temer vai a Roraima para verificar ações de acolhimento a venezuelanos - Jornal Brasil em Folhas
Temer vai a Roraima para verificar ações de acolhimento a venezuelanos


O presidente Michel Temer viaja na próxima quinta-feira (21) para Boa Vista e Pacaraima, em Roraima, para acompanhar as ações de acolhimento aos imigrantes venezuelanos. Ele deverá ir a um local de triagem, a um abrigo e a batalhões do Exército. A programação ainda está sendo fechada.

Em Pacaraima, cidade que faz divisa com a Venezuela, Temer visitará o centro de triagem de imigrantes da Polícia Federal. Com desembarque previsto para a parte da manhã, o presidente também deve visitar o Serviço de Atendimento de Saúde, que fica às margens da BR-174, e fazer uma vistoria às instalações da Ação de Ordenamento da Fronteira Brasil-Venezuela.

Depois, o presidente deverá seguir para a capital Boa Vista para conhecer o Abrigo Novo Canaã, que funciona como centro de atendimento aos imigrantes. O local conta com apoio dos governos federal e estadual, além da da Organização das Nações Unidas (ONU).

Crise

Nos últimos meses, Roraima passou a receber venezuelanos diariamente devido à crise econômica e política pela qual passa o país. Em fevereiro, Temer viajou ao estado, onde anunciou a edição de uma medida provisória de atendimento emergencial aos imigrantes, que foi aprovada em definitivo pelo Congresso Nacional na semana passada.

Ao discursar nesta segunda-feira (18) no Paraguai, Temer disse que o Brasil continua “vigilante” em relação à deterioração das condições humanitárias no país vizinho. Segundo ele, além dos serviços básicos, o governo criou uma carteira de identidade transitória para que os venezuelanos possam obter trabalho.

Em Assunção, os representantes do Mercosul (Argentina, Brasil, Uruguai e Paraguai, pois Venezuela está suspensa desde 2017) divulgaram uma nota em que confirmam a preocupação com a crise humanitária na Venezuela. No comunicado, pedem ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que atue para resolver o problema.

“Exortam o governo da Venezuela a coordenar com a comunidade internacional o estabelecimento de canais para o acesso de ajuda humanitária para paliar a crise social e migratória que vive o país. Alentam, ainda, a estabelecer um sistema para o intercâmbio de informação epidemiológica com os países da região.”

Edição: Amanda Cieglinski

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212