Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 MPF vai investigar brasileiros que assediaram mulher na Rússia - Jornal Brasil em Folhas
MPF vai investigar brasileiros que assediaram mulher na Rússia


O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito criminal para apurar se os brasileiros filmados assediando uma mulher durante as comemorações da Copa do Mundo, na Rússia, cometeram crime de injúria.

Requisitadas em regime de urgência e prioridade, as investigações vão permitir a identificação de todos os brasileiros envolvidos no episódio. Para a Procuradoria da República no Distrito Federal, a conduta dos brasileiros ofendeu a dignidade da mulher ainda não identificada, expondo-a à humilhação pública por meio de um comportamento “nitidamente machista e discriminatório”.

A investigação foi aberta com base na Convenção Internacional sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Contra a Mulher, que define o comportamento preconceituoso contra as mulheres. O Brasil e demais signatários do acordo devem observar e zelar pelos direitos humanos e liberdades fundamentais em igualdade de condições entre homens e mulheres.

O vídeo em que um grupo de torcedores aparece ridicularizando uma moça que parece não compreender o sentido das frases ofensivas gritadas, em coro e em português, é apenas um dos três registros que, recentemente, se espalharam pelas redes sociais, com brasileiros constrangendo pessoas de outras nacionalidades.

Em um segundo vídeo, um rapaz vestindo a camisa da seleção brasileira pede a um menino russo que repita uma série de frases obscenas e depreciativas. Em outro, três rapazes pedem a três garotas que repitam frases de baixo calão. Um dos jovens que aparecem neste último vídeo foi identificado como funcionário de uma empresa aérea brasileira que o demitiu tão logo o assunto começou a ser noticiado.

O procedimento investigatório criminal já instaurado pelo MPF visa a identificar os autores e apurar os fatos relativos apenas ao primeiro vídeo. Justamente o que alcançou maior repercussão, motivando a manifestação de repúdio de várias autoridades e entidades brasileiras.

Os ministérios do Turismo e do Esporte se apressaram em condenar o comportamento dos brasileiros. Na Rússia, o ministro do Esporte, Leandro Cruz da Silva, disse que a atitude dos brasileiros filmados ridicularizando a moça envergonharam todo o Brasil, desdenhando da receptividade russa.

Em nota, o Ministério do Turismo afirmou que o machismo e a misoginia não são aceitáveis sob nenhum aspecto, muito menos em um evento como a Copa do Mundo, realizado para “promover a integração entre povos e culturas do mundo todo”.

A Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) e a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Pernambuco identificaram nominalmente dois dos homens que aparecem no vídeo que ganhou as redes sociais nos últimos dias. A PM anunciou que o tenente, que está de férias na Rússia, vai responder a processo administrativo disciplinar quando retornar ao trabalho. E a OAB repudiou “veementemente” o episódio e o envolvimento de um advogado pernambucano.

Na Rússia, onde o episódio parece ter repercutido menos que no Brasil, uma ativista criou um abaixo-assinado para reunir manifestações de apoio à punição aos brasileiros. Mais de 23 mil pessoas já assinaram a petição que Alena Popova pretende entregar às autoridades russas e à embaixada brasileira na Rússia a fim de exigir a aplicação das leis que preveem punição a quem humilhe a honra ou a dignidade de outras pessoas.

Edição: Valéria Aguiar

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212