Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Zagueiro do Penta afirma que Brasil e Argentina seria final dos sonhos - Jornal Brasil em Folhas
Zagueiro do Penta afirma que Brasil e Argentina seria final dos sonhos


Único pentacampeão da Seleção Brasileira ainda em atividade, o zagueiro Lúcio sonha com uma final de Copa do Mundo entre Brasil e Argentina. “Seria a final dos sonhos, um jogo muito especial, pela rivalidade que tem”, disse o jogador, em entrevista ao programa Conversa com Roseann Kennedy, na TV Brasil, que vai ao ar nesta segunda-feira (25), às 21h45,

No Mundial deste ano, porém, os argentinos não andam muito bem, ressaltou Lúcio. Para ele, a Argentina tem grandes jogadores, que, entretanto, não estão conseguindo formar uma grande seleção. O zagueiro lembrou que na Copa de 2014, no Brasil, os argentinos chegaram à final, e brincou: “ainda bem que a Alemanha ganhou”.

Disputar a final com a Alemanha também seria emocionante, acrescentou o zagueiro, desde que fosse com vitória brasileira. Situação bem diferente do que ele chamou de “tragédia dos 7x1”.

Lúcio disse que agradece por não ter de carregar o peso daquela derrota no currículo. “Não diria que é um alívio [não ter participado daquela Copa], mas é claro que ninguém vai ficar contente sendo lembrado numa tragédia daquela, porque no futebol, dificilmente vai acontecer isso de novo. Agradeço a Deus por já ter participado de outras três edições e ter saído ileso.”

Durante 11 anos, Lúcio vestiu a camisa 3 da seleção, participou de 106 jogos e fez cinco gols. Além da Copa do Mundo de 2002, o zagueiro conquistou a taça da Copa das Confederações em 2005 e 2009. Na última, era o capitão do time e marcou o gol da vitória, por 3x2, contra os Estados Unidos.

Sobre a função de capitão, ele diz que não é somente somente dentro do campo e no treinamento. É preciso ter entrosamento, compreensão e o respeito dos colegas. “A parte de orientação dentro do campo é a parte mais fácil. O dia a dia é o mais difícil: unir o grupo e passar a motivação para a equipe chegar bem nos jogos.”

O jogador ressaltou a importância do equilíbrio emocional para os jogadores, afirmando que, para jogar em um estádio com 80 mil pessoas, em uma Copa, com o mundo inteiro assistindo, é preciso ter a cabeça no lugar. Tem de ter uma mente forte para ter tranquilidade e deixar fluir sua técnica, seu talento e seu dom dentro do campo.”

Para Lúcio, o mais difícil de vestir a camisa da seleção é chegar lá. Hoje em dia, não só no Brasil, mas no mundo inteiro, o primeiro sonho de qualquer garoto é ser jogador de futebol e, depois jogar na seleção, enfatizou o zagueiro. Por isso, disse ele, ser escalado é o maior desafio.

“É um processo muito árduo, muito concorrido também. Depois, é dar continuidade, mostrar talento, é ter a responsabilidade e a consciência de que você representa uma nação, um país. Jogar na seleção brasileira, além da responsabilidade, também tem a alegria e o prazer de você estar realizando um sonho”, acrescentou.

Além de ter jogado na seleção, Lúcio passou por grandes times e ganhou campeonatos em praticamente todos. Vestiu a camisa de grandes clubes brasileitos, como Internacional, Palmeiras e São Paulo, e europeus, como Internazionale de Milão e Bayern de Munique. Foi eleito melhor jogador do Campeonato Alemão de 2001-2002 e conquistou a Liga dos Campeões da Europa de 2010 e o Mundial Interclubes. Voltou para a terra natal, joga no Brasiliense e já pensa em se aposentar, mas avisa que, profissionalmente, pode pendurar a chuteira, mas, parar de jogar nunca.

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212