Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Câmara do Rio aprova mudança em aposentadorias e pensões de servidores - Jornal Brasil em Folhas
Câmara do Rio aprova mudança em aposentadorias e pensões de servidores


A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou por 28 votos a 20, em segunda votação, o projeto de lei encaminhado pela prefeitura do Rio, que altera as normas de aposentadoria e pensão de servidores municipais e inclui a taxação de 11% sobre a parcela de remuneração que exceder o limite máximo de benefício estabelecido para o Regime Geral de Previdência Social.

O valor teto do INSS para a incidência da parcela é R$ 5.645,80. A partir desse patamar é que será aplicada a taxação de 11%. Uma emenda também aprovada responsabiliza o Tesouro Municipal pela contribuição patronal da Câmara dos Vereadores e do Tribunal de Contas do Município.

A medida segue, agora, para a sanção do prefeito Marcelo Crivella. Pelos cálculos da prefeitura, cerca de 10 mil aposentados e pensionistas recebem o benefício acima do teto do INSS e passarão a contribuir com cerca de R$ 83 milhões ao ano.

Protestos

A aprovação, que repetiu o placar do primeiro turno de votação, ocorreu sob protestos de servidores municipais que lotaram as galerias do plenário. Do lado de fora, o clima também era tenso desde cedo com a concentração de manifestantes próximos à Câmara. Uma professora foi ferida e socorrida no Hospital Souza Aguiar, no centro do Rio. Um manifestante que havia sido preso conseguiu entrar no prédio e foi seguido por policiais militares. Houve intervenção de vereadores que reclamaram da presença da polícia na casa legislativa.

Para o líder do governo, Dr. Jairinho (MDB), a maioria dos servidores municipais é favorável ao projeto. “Esse projeto de lei vem ao encontro dos servidores que ganham menos, mas eu tenho certeza de que aqueles ganham mais e sabem da importância do equilíbrio da previdência, também estão a favor desse projeto”.

O vereador Thiago K. Ribeiro (MDB) disse que foi apresentada uma emenda que beneficia os professores que possuem duas matrículas. O cálculo para a cobrança da taxação não será efetuado pelo somatório das remunerações, mas para cada matrícula individualmente.

Edição: Fábio Massalli

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212