Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Multidão entra em festa no Anhangabaú com vitória do Brasil - Jornal Brasil em Folhas
Multidão entra em festa no Anhangabaú com vitória do Brasil


A multidão que acompanhava o jogo do Brasil contra a Sérvia no Vale do Anhangabaú entrou em festa com a vitória da seleção brasileira por 2 a 0. Desde o começo da partida, o som das vuvuzelas tomava conta de toda a região. Milhares de pessoas se concentraram em frente ao telão para assistir ao jogo. O público também lotou os bares da região, tomando as calçadas com os olhos voltados para as televisões. A animação da torcida cresceu com o gol brasileiro, marcado aos 36 minutos do primeiro tempo pelo meio campo Paulinho.

Com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida nas mãos e um terço enrolado no pulso, o corredor Hélio Facundo, de 50 anos, acompanhou o jogo com a concentração de quem faz uma oração. “Eu fiz um pedido para ela”, disse balançando a santa. “Se o Brasil for hexacampeão eu vou do Anhangabaú até Aparecida do Norte andando”, revelou.

O barulho das cornetas não parou nem durante o intervalo. Mas o público voltou mesmo para o jogo com a aproximação de Neymar do gol adversário aos 11 minutos do segundo tempo. A tensão aumentou com a jogada perigosa da Sérvia, com uma cabeçada de Mitrovic. O público só retomou à calma com a intervenção do zagueiro Thiago Silva que fez com que a bola acabasse nas mãos do goleiro brasileiro.

Apesar de otimista, o aposentado José Geraldo Ferreira, de 58 anos, estava cauteloso em prever o futuro da seleção após a etapa de hoje. “É difícil, não dá para falar não. Futebol é no campo. A Alemanha não era a grande favorita e foi embora hoje?”, disse sobre a eliminação da seleção europeia com a derrota de 2 a 0 na partida contra a Coreia do Sul.

Antes do segundo gol, na metade do segundo tempo, a atuação de Neymar ainda era alvo de críticas generalizadas da torcida. A dona de casa Maria Regina Ossetti veio para torcer junto com os amigos em frente ao telão montado no centro paulistano. A filha, Bruna, de 27 anos passou grande parte da partida com lágrimas nos olhos. Mais tranquila, Maria acredita que a seleção brasileira vai precisar melhorar o desempenho para atravessar as próximas fases do Mundial. “Precisa jogar mais. O Neymar não tá jogando. Ele é muito bom, mas tá caindo muito”, opinou.

Depois que o atacante brasileiro balançou a rede sérvia pela segunda vez, a euforia tomou conta do público, que passou a vibrar a cada lance que que se aproximava da área adversária. Era praticamente uma antecipação da festa pela classificação para a próxima fase da Copa do Mundo.

Edição: Denise Griesinger

 

Últimas Notícias

Presidente Díaz-Canel defende trabalho de médicos cubanos no Brasil
Ministério vai lançar edital para repor vagas de médicos cubanos
CFM afirma que há médicos suficientes para atender Brasil
Associação lança projeto para conscientizar população sobre diabetes 2
Transposição do S. Francisco está na pauta de prioridades da transição
Temer inaugura primeira etapa do acelerador de elétrons Sirius
Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF
Só um governador do Nordeste participa de encontro em Brasília

MAIS NOTICIAS

 

Volume de vendas do varejo cai 1,3% em setembro
 
 
Gilmar Mendes suspende decisão que obriga bancos a ressarcir clientes
 
 
Prefeitos e secretários pedem para manter cubanos no Mais Médicos
 
 
Em depoimento, Lula nega que é dono de sítio em Atibaia
 
 
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 33 milhões no próximo sorteio
 
 
Enem: estudantes fazem hoje prova de matemática e ciências da natureza

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212