Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


18 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Após 40 anos, Tunísia volta a vencer em Copa do Mundo; Senegal cai - Jornal Brasil em Folhas
Após 40 anos, Tunísia volta a vencer em Copa do Mundo; Senegal cai


Os grupos G e H encerraram hoje (28) a primeira fase da Copa do Mundo. Como Inglaterra e Bélgica, pelo Grupo G, já entraram em campo classificadas, as únicas vagas em aberto estavam no Grupo H. Colômbia, Senegal e Japão disputavam duas vagas. E os africanos, com o melhor futebol entre as seleções do continente, acabaram dando adeus à Copa. O Japão, com menor número de faltas que Senegal, avançou para as oitavas de final e a seleção africana deixou a competição..

Por determinação da Fifa, na última rodada, os jogos de cada grupo, foram disputados no mesmo horário. Com isso, houve partidas mornas, que chegaram a lembrar amistosos. Comunicadas dos resultados dos jogos simultâneos, algumas seleções jogaram acomodadas. Nesta quinta-feira, um exemplo foi o final da partida entre Japão e Polônia.

Japão 0 x 1 Polônia

Colômbia 1 x 0 Senegal

Mesmo eliminada antecipadamente, a Polônia venceu seu último jogo na Copa da Rússia: os japoneses não conseguiram segurar o empate. Na outra partida do grupo, a Colômbia venceu o Senegal.

Com esses resultados, Japão e Senegal empatavam em tudo na classificação. Tinham o mesmo número de pontos, saldo de gols, gols marcados e haviam empatado no confronto direto. Os japoneses, porém, tinham dois cartões amarelos a menos que os senegaleses. Com isso, o Japão, a equipe mais disciplinada, passou às oitavas de final e o Senegal deixou a competição.

Nos últimos minutos de Japão e Polônia, os asiáticos prenderam a bola, que foram tocando deliberadamente para o lado sem objetividade, para gastar o tempo, uma vez que a derrota apenas por 1 x 0 os classificava. A equipe polonesa também desistiu de pressionar o adversário, e os últimos quatro minutos de jogo foram de pouco futebol e muitas vaias.

Na partida contra a Colômbia, Senegal jogou melhor no primeiro tempo, e a seleção africana parecia satisfeita com o empate, que a classificaria, sem fazer pressão sobre a Colômbia. No entanto, uma cabeçada certeira do zagueiro Mina levou a Colômbia às oitavas de final. Após o gol sofrido, Senegal buscou mais o ataque, mas não chegou ao gol.

Inglaterra 0 x 1 Bélgica

Tunísia 2 x 1 Panamá

O jogo entre belgas e ingleses valia a primeira colocação no grupo. Empatados com seis pontos em dois jogos, a Inglaterra tinha a vantagem do empate por ter um cartão amarelo a menos que a Bélgica. Os dois técnicos, porém, pareciam pouco preocupados em fechar a primeira fase na liderança do Grupo G, tanto que escalaram os times quase totalmente com reservas.

Apesar do clima completamente amistoso, a Bélgica venceu com um bonito gol de Januzaj em um chute no ângulo do goleiro Pickford.

A partida entre Panamá e Tunísia foi mais disputada e interessante do que a das seleções europeias, já classificadas. As duas equipes entraram em campo em busca de vitórias históricas para seus países. Os panamenhos abriram o placar e sentiram por alguns minutos o gosto de vencer um jogo de Copa do Mundo. Quem atingiu a meta foi a Tunísia, que voltou a vencer uma partida em um Mundial após 40 anos. A Tunísia só havia vencido um jogo, contra o México, na Copa de 1978,

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Bolsonaro terá uma série de reuniões na próxima semana em Brasília
Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero
Brasil está preparado para substituir médicos cubanos, afirma Temer
Chega a quatro número de vítimas das chuvas em Belo Horizonte
Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Massoterapeuta Dani Bumbum deixa prisão no Rio
Cervejas terão rótulos com os ingredientes usados na fabricação
Temporal causa mortes e estragos em BH; adolescente está desaparecida

MAIS NOTICIAS

 

Morre em Pelotas o criador da camisa canarinho, Aldyr Schlee
 
 
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017
 
 
Jungmann e Toffoli anunciam sistema para unificar processos de presos
 
 
Pensamento liberal deve guiar a equipe econômica de Bolsonaro
 
 
Gold3-4 minutosfajn permanecerá à frente do BC até Senado aprovar Campos Neto
 
 
Senado argentino aprova orçamento de 2019 como prometeu ao FMI

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212