Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Mexicanos fazem festa no Rio, mas lamentam derrota para o Brasil - Jornal Brasil em Folhas
Mexicanos fazem festa no Rio, mas lamentam derrota para o Brasil


Os mexicanos prepararam uma festa hoje (2) no restaurante Guacamole, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para assistir ao jogo contra o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo. Mas, com a derrota por 2 a 0, só faltou o motivo para comemorar. Enquanto a aflição do segundo tempo da partida deixava os nervos à flor da pele, não faltaram tacos, nachos e burritos para matar a saudade de casa e compensar a ansiedade.

A festa foi organizada pelo publicitário Saul Rojas, que mora há seis anos no Brasil. Sem a mulher, que é brasileira e não foi liberada do trabalho, ele usou a internet para convidar os compatriotas que moram no Rio. É claro que a gente fica um pouco triste porque queria ganhar. Mas o México jogou bem. Pelo menos o Brasil é um time latinoamericano e um time irmão.

A consul-geral mexicana no Rio de Janeiro, Linda Marina Munive, foi uma das torcedoras que acompanhou o jogo no restaurante. Não era o resultado que a gente esperava, mas a festa foi muito boa. Jogamos bem, mas o Brasil é um time bom também e achamos que a taça tem que ficar na América Latina.

Nascido no México e criado no Brasil desde os dois anos, MC Maylon chegou a esperar uma vitória mexicana, apesar de também ter comemorado os gols brasileiros. O jogo foi uma batalha. Achei que o México ganharia pela primeira vez, mas meu coração é dividido, disse o MC, que ainda tem família no México.

Festa

A ideia de organizar a festa dos mexicanos surgiu para Saul Rojas porque a comunidade mexicana andava um pouco dispersa e dividida. O México passou por eleições presidenciais ontem e o resultado foi a vitória de López Obrador, do partido Morena, mas o assunto hoje foi o futebol. A torcida mexicana é bem animada e festeira. A gente pula, dança e gosta de futebol quase tanto quanto os brasileiros, brincou o publicitário.

Em uma copa em que Coreia do Sul desclassificou Alemanha e a Rússia mandou a Espanha pra casa, o sentimento entre os torcedores mexicanos era de animação antes do início do jogo, o que só cresceu com a competitividade do México no primeiro tempo. No intervalo, mariachis com sanfonas e violões tocaram clássicos como La Bamba, Macarena e La Cucaracha. O clima de festa invadiu o segundo tempo, mas o gol do Neymar, pouco depois dos cinco minutos, instaurou a aflição dos mexicanos, que durou até o fim da partida.

Para acompanhar a festa, Saul pediu os tradicionais tacos al pastor, tortilhas de milho acompanhadas de uma carne suína temperada e apimentada.

Flamenguista

Há quatro anos no Brasil, Dejanira Sánchez, de 38 anos, conta que sua chegada ao país tem tudo a ver com o futebol. Quando ainda morava no Norte do México, ela lembra que acompanhou pela TV um jogo entre Flamengo e América do México, em 2008. Fiquei encantada com a torcida do Flamengo e comecei a pesquisar tudo sobre o time na internet, diz Dejanira, que casou com um brasileiro e se mudou para o Brasil, onde está desde 2014.

Aqui ela já se juntou à torcida rubro-negra que tanto admirou pela TV. Quando chegou a Copa do Mundo, no entanto, ela e o marido passaram a usar camisas diferentes. Tenho muitos amigos brasileiros e tenho sido muito zoada na Copa. Por isso eu pensei: tenho que ver esse jogo com mexicanos. Aí eu procurei na internet e descobri essa festa.

Brasileiros

Mesmo no restaurante mexicano, a torcida ouviu os brasileiros comemorarem a vitória. O casal Daniele Assis, de 41 anos, e Bruno Oliveira, de 31, escolheu o Guacamole para assistir ao jogo do Brasil para desfrutar da culinária apimentada. Com um sombreiro na cabeça, Daniele fez fotos com o celular para enviar a suas amigas que moram no México.

Há meses, a administradora queria experimentar o cardápio e o jogo da Copa do Mundo foi a desculpa perfeita. A gente ama comida mexicana e a cultura mexicana. Tenho amigas que são de lá e tenho uma ligação forte com o México, contou Daniela.

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Furto de combustível causou explosão que matou ao menos 66 pessoas
Sobe para 399 número de presos por ataques no Ceará
Migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo já são 114
Aniversário de São Paulo terá programação com diversidade de ritmos
Mais de 600 pessoas levavam gasolina na hora da explosão de oleoduto
Pré-carnaval movimenta foliões nas ruas do Rio
Brasil expressa condolências às famílias das vítimas no México
Marcha das Mulheres reúne milhares pelo mundo

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212