Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


15 de Jul de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Ex-secretário do Rio admite propina e diz que teme por família - Jornal Brasil em Folhas
Ex-secretário do Rio admite propina e diz que teme por família


O ex-secretário de Obras da prefeitura do Rio na gestão passada, Alexandre Pinto, admitiu que recebeu propina superior a R$ 1 milhão das empreiteiras Carioca Engenharia e OAS durante as obras que antecederam os Jogos Olímpicos. Interrogado nesta quarta-feira (4) pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, Pinto preferiu manter silêncio quando perguntado quem eram as outras pessoas que recebiam propinas. Ele alegou que teme pela segurança de sua família.

“Da Carioca, recebi em torno de R$ 750 mil, referentes à Transcarioca [corredor expresso de ônibus] e mais R$ 60 mil da [despoluição da] Bacia de Jacarepaguá. Da OAS, quando chegou em minhas mãos, já veio um valor dividido pelo meu subsecretário, Vagner Pereira. Eu acredito que minha parte tenha chegado a R$ 250 mil, R$ 300 mil”, disse Pinto, que recebeu mais de R$ 1 milhão, segundo seus próprios cálculos.

Perguntado por Bretas para quem mais ia o restante do dinheiro, o ex-secretário, que estava acompanhado de sua defesa, preferiu não se pronunciar. “Excelência, eu estou dentro do sistema prisional. Não me sinto confortável, com receio de que algo possa acontecer com minha família. Prefiro ficar em silêncio”, disse.

Evitar empecilhos

Além dele, foram interrogados outros funcionários da secretaria, encarregados pela fiscalização das obras. Alzamir Freitas admitiu que recebeu de propina, para ele e seu grupo, algo em torno de R$ 5 milhões de empreiteiras com objetivo de que não houvesse empecilhos ao andamento dos projetos.

Outro fiscal, Ricardo da Cruz Falcão, negou que tivesse recebido propinas. Assim como Eduardo Fagundes de Carvalho, que era gerente de obras. Ambos creditaram as acusações feitas por delatores a desavenças pessoais e para obtenção de vantagens nas colaborações premiadas.

Edição: Fábio Massalli

 

Últimas Notícias

Food Garden Flamboyant oferece conteúdo e o melhor da gastronomia
TIM contempla clientes de todo o Brasil com um par de ingressos para cinemas
Goiás quer menos desperdício de dinheiro e mais ações sociais efetivas em parceria com as igrejas, diz Ronaldo Caiado em Catalão
Evolução de Meirelles em pesquisas anima MDB
Lotéricas lutam para continuar recebendo faturas da Enel
Congresso aprova diretrizes orçamentárias para 2019
Senado aprova projeto relatado por Caiado que cria política de assistência a pacientes com doenças raras
Aparecidenses ganharão mais espaços de lazer e convivência até o final do ano

MAIS NOTICIAS

 

Relatório final da LDO pode ser entregue hoje na Comissão de Orçamento
 
 
Parecer da LDO veta renúncia fiscal, reduz custeio e congela salários
 
 
EBC suspende perfis nas redes sociais durante período eleitoral
 
 
Câmara pode votar nesta quarta projeto da Escola sem Partido
 
 
Brasil e Vietnã assinam acordos em aviação e agricultura
 
 
Toffoli cassa decisão de Moro e livra Dirceu de tornozeleira

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212