Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Ampliação de verbas é chance para mais mulheres dirigirem filmes - Jornal Brasil em Folhas
Ampliação de verbas é chance para mais mulheres dirigirem filmes


A falta de diversidade de gênero e raça na direção dos filmes nacionais foi o principal tema discutido hoje (4) no Seminário Internacional Mulheres no Audiovisual. De acordo com dados da Agência Nacional do Cinema (Ancine), chegaram às telas em 2016 apenas 25 produções brasileiras com direção exclusivamente feminina, representando apenas 16% dos longas.

A presidente da Comissão de Gênero, Raça e Diversidade da Ancine, Carolina Costa, defendeu durante o evento que é preciso aproveitar o crescimento atual nas verbas de financiamento do cinema para mudar essa realidade.

“Momento de crescimento de investimento são os melhores momentos políticos para promover política distributiva. Não podemos, como executor de política pública, perder essa janela de oportunidade” ressaltou. Ela lembra que, ao longo de 2018, serão liberados cerca de R$ 1 bilhão do Fundo Setorial do Audiovisual em diversos editais.

A pressão política para ações afirmativas deve, na opinião dela, unir todos os setores da sociedade com pouca presença no setor. “Encontra a solução em apenas uma dimensão pode aumentar distorções e dificultar a luta política para se empreender em outra dimensão”, destacou.

Dados de gênero

Segundo dados apresentados por Carolina Costa, os homens estiveram à frente de 124 longas-metragens, 77% do total. Onze filmes tiveram direção mista. Além disso, os filmes dirigidos por mulheres também tiveram menos espaço, sendo lançados em uma média de 65,4 salas, enquanto os feitos por homens chegaram a 83,1 espaços de exibição, em média.

O percentual de filmes nacionais com direção exclusivamente feminina não ultrapassou, desde 2009, os 24%, proporção alcançada em 2012. Em 2014, foi registrado o menor número dos últimos nove anos, com apenas 10% de produções comandadas por mulheres.

Recorte racial

O recorte racial é ainda mais desfavorável. Em 2016, apenas 2,1% dos 142 longas-metragens nacionais foram assinados por homens negros. “Pessoas negras estão virtualmente impedidas de participar dessa produção. São 2% de filmes dirigidos por homens negros e nenhum filme dirigido por uma mulher negra chegou as salas de cinema em 2016”, enfatizou a presidente da comissão de Gênero, Raça e Diversidade da Ancine, Carolina Costa.

É preciso, segundo Carolina, aproveitar os grandes investimentos que estão sendo feitos no setor para abrir as portas do mercado para a diversidade.

Estratégias

A produtora e integrante do conselho da Iniciativa Annemberg para Inclusão, Fanshen Cox Digiovanni, enfatizou a importância dos argumentos em prol da equidade estarem embasados com informações consistentes. “Contar a verdade envolve coletar dados que vão nos permitir retrucar quando chamarem as nossas declarações de fake news”, disse a produtora, a partir da experiência no mercado dos Estados Unidos.

No entanto, quando apenas as informações não são suficientes para o convencimento, Fanshen disse que pode ser preciso se valer de outras estratégias. “O nosso próximo passo foi começar a publicar os nomes dos produtores e dos estúdios que não estão mudando de posição”, acrescentou.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212