Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 PF apreende documentos e R$ 5 mil no gabinete de Marquezelli - Jornal Brasil em Folhas
PF apreende documentos e R$ 5 mil no gabinete de Marquezelli


Depois de mais de 5 horas, os agentes da Polícia Federal (PF) deixaram o gabinete do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), nas dependências da Câmara dos Deputados. Os policiais cumpriram mandado de busca e apreensão de material que possa comprovar o envolvimento do parlamentar e de um de seus assessores em esquema fraudulento de concessão de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho.

A ação fez parte da terceira fase da Operação Registro Espúrio, que investiga a atuação da organização criminosa responsável pelo esquema de concessão de registros sindicais fraudulentos.

O deputado Nelson Marquezelli acompanhou a ação em seu gabinete. Em coletiva à imprensa, o deputado disse que foram copiados arquivos de computadores e recolhidos alguns documentos, entre eles a cópia do Marco Regulatório do Transporte de Cargas, relatado por ele. Os policiais também levaram R $ 5 mil que estavam na mala do deputado.

Ao fim da apreensão, o parlamentar reafirmou que não tem nada a temer e que a investigação é natural, apesar de acreditar que as denúncias não procedem. O deputado ressaltou que nunca foi ao Ministério do Trabalho e declarou que acredita que o esquema já exista há muito tempo na pasta, antes da gestão do PTB, por isso teria se posicionado contra a indicação de alguém do partido para assumir o ministério.

O assessor do parlamentar está prestando depoimento na Superintendência da Polícia Federal em Brasília. O deputado disse que o funcionário manteve contato intenso nos últimos anos com representantes de sindicatos, associações e cooperativas do setor de transporte de carga durante a elaboração do Marco Regulatório para o Setor de Transporte de Cargas e que pode ter informações que contribuam com a investigação.

Segundo a PF, foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária no Rio de Janeiro e em Brasília, todos expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da própria PF e da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Também foram impostas medidas cautelares de suspensão do exercício do cargo e a proibição para que os investigados mantenham contato entre si e com servidores do Ministério do Trabalho.

A PF informou que a primeira fase da operação apontou o envolvimento de novos atores e que importantes cargos da estrutura do Ministério do Trabalho foram preenchidos com indivíduos comprometidos com os interesses do grupo criminoso.

A PGR disse que, segundo as apurações, os investigados utilizam rotineiramente os cargos para viabilizar a atuação da organização criminosa e para solicitar tratamento privilegiado a processos de registros sindicais.

Edição: Fernando Fraga

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212