Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Agente penitenciário é libertado e rebelião chega ao fim em Curitiba - Jornal Brasil em Folhas
Agente penitenciário é libertado e rebelião chega ao fim em Curitiba


Os cerca de 180 presos da Casa de Custódia de Curitiba, que estavam rebelados desde o fim da tarde do último domingo (1), libertaram o último agente penitenciário feito refém e encerraram a rebelião que já durava cerca de 86 horas.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária, o motim foi encerrado pouco depois das 8h de hoje (5). Com os detentos reunidos no pátio da unidade prisional, agentes penitenciários e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) entraram no local para revistar as celas e recontar os custodiados. Uma equipe do Departamento Penitenciário do Paraná também está fazendo uma avaliação preliminar dos danos à Casa de Custódia.

O agente penitenciário libertado esta manhã foi o último dos cinco reféns a ser solto pelos presos rebelados. Outros três agentes já tinham sido liberados ontem (4) a tarde. O primeiro servidor subjugado pelos amotinados já tinha deixado a Casa de Custódia no domingo (8), poucas horas após o início da rebelião. Apresentando ferimentos leves, todos eles foram encaminhados para hospitais próximos, onde receberam atendimento médico.

A Secretaria da Segurança estadual informou que, até o momento, não há registro de presos feridos. A pasta ainda confirmou que a principal reivindicação dos presos era evitar que membros de facções rivais fossem transferidos para unidades prisionais estaduais onde, segundo eles, os membros de organizações criminosas seriam maioria, oferecendo riscos à integridade dos detentos transferidos.

O Departamento Penitenciário do Paraná assegura que já fez um mapeamento da localização de custódia de presos das principais facções e já vem separando os presos a fim de evitar conflitos. A secretaria informou que, em virtude das precauções já adotadas, não há registros de mortes decorrentes de confronto entre facções rivais.

A rebelião começou quando os agentes penitenciários foram rendidos ao fazer a contagem dos presos da Galeria 1. A Seção de Operações Especiais do sistema prisional estadual conseguiu evitar que o tumulto se espalhasse para as outras duas galerias existentes na Casa de Custódia, mas não conseguiu impedir que cinco agentes terminassem em poder dos detentos.

Inaugurada em 2002, a Casa de Custódia é classificada pelo Depen como uma unidade de segurança máxima. Com capacidade para abrigar 500 detentos, e hoje aloja 600.

Edição: Fernando Fraga

 

Últimas Notícias

Saúde libera recursos para atender moradores da região de Brumadinho
Justiça determina prisão preventiva de acusado de espancar paisagista
Irmão de mulher espancada diz que ainda está chocado com a violência
Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas
Profissionais que atuaram em Brumadinho serão monitorados
Auditores descobrem 158 Kg de cocaína na fronteira com a Bolívia
Governo determina medidas de precaução para barragens em todo o país
Bolsonaro irá ao Congresso entregar texto da reforma da Previdência

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212