Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


22 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Rio registra Quilombo Pedra do Sal como bem cultural do município - Jornal Brasil em Folhas
Rio registra Quilombo Pedra do Sal como bem cultural do município


Foi publicado hoje (6) no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro o decreto que determina o registro do Quilombo Pedra do Sal como Bem Cultural de Natureza Imaterial da cidade. O registro deve ocorrer no prazo máximo de um ano.

Na justificativa, o prefeito Marcelo Crivella destaca que o Quilombo Pedra do Sal, que fica na zona portuária da cidade, está inserido na região conhecida como Pequena África, local que confere uma relação de pertencimento e mantém vivas as tradições e costumes do povo africano.

O decreto prevê que deverão ser apresentados estudos para a elaboração de um inventário, para avaliação pelo Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural. O texto determina ainda que o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade empenhe esforços para definir políticas de fomento para a proteção do quilombo.

O Quilombo Pedra do Sal recebeu esse nome por ser o lugar onde os escravos africanos descarregavam o sal importado de Portugal. Foi também ali que surgiu a região conhecida como Pequena África, que reúne diversos patrimônios que registram a história da escravidão no Brasil, como o Cais do Valongo e o Cemitério dos Pretos Novos.

Polêmica

No último dia 27, Crivella tinha vetado um projeto de lei que declarava o local como Patrimônio Cultural Imaterial do município, alegando que a proteção de bens imateriais compete apenas ao Poder Executivo. A decisão foi motivo de polêmica e críticas. O autor da proposta, vereador Fernando William (PDT) disse, na ocasião, que praticamente todos os processos do Legislativo são vetados com base neste mesmo argumento.

Também na época, o antropólogo Milton Guran, que é vice-presidente do Comitê Científico Internacional do Projeto Rota de Escravos da Unesco, ressaltou que a região marca a presença africana no Rio. “O Quilombo Pedra do Sal representa a resistência dessa população escravizada em garantir essa humanidade, em desenvolver cultura e se arraigar na cidade do Rio de Janeiro. A Pedra do Sal é o vértice da Pequena África, marca e simboliza essa presença africana aqui”.

*Colaborou Lígia Souto, repórter do Radiojornalismo EBC

Edição: Sabrina Craide

 

Últimas Notícias

Furto de combustível causou explosão que matou ao menos 66 pessoas
Sobe para 399 número de presos por ataques no Ceará
Migrantes desaparecidos em naufrágio no Mediterrâneo já são 114
Aniversário de São Paulo terá programação com diversidade de ritmos
Mais de 600 pessoas levavam gasolina na hora da explosão de oleoduto
Pré-carnaval movimenta foliões nas ruas do Rio
Brasil expressa condolências às famílias das vítimas no México
Marcha das Mulheres reúne milhares pelo mundo

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212