Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


23 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Governo anuncia corte adicional de R$ 21,2 bi e projeta queda de 3,05% no PIB - Jornal Brasil em Folhas
Governo anuncia corte adicional de R$ 21,2 bi e projeta queda de 3,05% no PIB


SÃO PAULO - Após o anúncio de uma série de medidas fiscais na véspera, o governo federal autorizou nesta terça-feira (22) um bloqueio de adicional de gastos de R$ 21,2 bilhões no Orçamento de 2016. Esse valor se soma ao bloqueio de R$ 23,4 bilhões anunciado em fevereiro e leva o total do corte na peça orçamentária para R$ 44,6 bilhões.

O anúncio, feito pelo Ministério do Planejamento por meio do relatório de receitas e despesas do orçamento deste ano, diz que o novo bloqueio visa cumprir a meta de superávit primário de R$ 24 bilhões para o governo central. Segundo o relatório, o corte se deve à uma revisão, para baixo, das estimativas de receita líquida de transferências de R$ 20,2 bilhões.

Ao mesmo tempo, o governo passou a estimar um ingresso de R$ 35 bilhões com o processo de regularização de ativos no exterior. Até então, a previsão era do ingresso de R$ 21 bilhões neste ano. O documento também traz a previsão de R$ 10,1 bilhões em receitas da CPMF em 2016. Mesmo assim, o governo informou que reestimou suas receitas para baixo, em R$ 8,7 bilhões neste ano, em relação à previsão feita em fevereiro.

Além do corte adicional de gastos, o governo também passou a prever uma contração de 3,05% para o PIB (Produto Interno Bruto) neste ano, contra a estimativa oficial anterior de uma queda de 2,9% para 2016. Mesmo assim, esta revisão ainda é melhor que a previsão feita pelo mercado, que, segundo relatório Focus do Banco Central, projeta uma queda de 3,6% do PIB.

O governo confirmou oficialmente, por meio do decreto de programação orçamentária, que a inflação deverá ficar acima do previsto anteriormente e que poderá estourar novamente o teto da meta de inflação deste ano - de 6,5%. Até então, consta uma previsão de inflação de 7,10%, valor que passou para 7,44% no relatório de receitas e despesas divulgado nesta terça-feira.

 

Últimas Notícias

Chega a 73 o número de mortos em explosão no México; feridos somam 74
Forte terremoto de magnitude 6,7 atinge o Chile
Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo
Brasil e Europa vão ser interligados por novo cabo submarino
Acordo para mudar nome da Macedônia gera protestos em Atenas
Ghosn está disposto a aceitar qualquer condição para obter fiança
Bombeiros buscam pessoa desaparecida depois de tromba dágua no Rio
Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212