Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Trump indica Kavanaugh, juiz conservador moderado, para Suprema Corte - Jornal Brasil em Folhas
Trump indica Kavanaugh, juiz conservador moderado, para Suprema Corte


O presidente Donald Trump indicou hoje (9) o juiz Brett M. Kavanaugh, de 53 anos, para ocupar a vaga que ficará em aberto com a aposentadoria do juiz Anthony M. Kennedy na Suprema Corte dos Estados Unidos. Kavanaugh era um dos quatro nomes mais fortes para substituir Kennedy, e embora reconhecidamente conservador, ele era considerado o mais moderado das opções que Trump avaliava.

Antes da indicação, que ainda terá de ser confirmada pelo Senado, Kavanaugh atuava como juiz federal do Tribunal de Apelações do Distrito de Columbia. Ele também atuou como assessor do ex-presidente George W. Bush e investigou o presidente Bill Clinton.

Durante o anúncio, Trump disse que Kavanaugh é bastante qualificado. Não há ninguém nos Estados Unidos mais qualificado e que mereça mais do que Kavanaugh, afirmou.

Em breves palavras, Kavanaugh disse que a lei deverá ser interpretada, e não escrita. Ele também comentou que é preciso manter a mente aberta para defender a Constituição do país.

O juiz deverá unir forças ao grupo conservador da Suprema Corte, que passará a ter cinco magistrados, com sua confirmação, contra quatro liberais.

A escolha de Kavanaugh foi bastante analisada por Trump, porque vai substituir um juiz que, apesar de conservador, em algumas decisões atuou com voto de equilíbrio, de maneira moderada, como por exemplo, em decisões sobre aborto, ações afirmativas e direitos dos homossexuais.

Católico praticante, casado e pai de duas filhas, ele é bastante respeitado entre republicanos moderados, mas não era a primeira opção dos conservadores mais religiosos do Partido Republicano, que já discordaram dele em decisões sobre Obamacare e alguns casos relacionados ao aborto.

A quatro meses de eleições que podem redefinir o Congresso, sua confirmação pode custar trabalho à base republicana para convencer senadores democratas.

Analistas entrevistados pela imprensa americana avaliam que, ao escolher Kavanaugh, Trump escolheu um veterano que foi assessor na presidência de George W. Bush e que agrada aos republicanos tradicionais. Uma aposta que poderia ajudá-lo a confirmar sua escolha no Senado.

Kavanaugh é o segundo juiz nomeado por Trump para a Suprema Corte. O atual juiz da ala conservadora, Neil Gorsuch, foi indicado pelo presidente para substituir o juiz Antônio Scalia, falecido em fevereiro de 2016.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212