Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


24 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 MPRJ denuncia ex-policial militar por morte de assessor de vereador - Jornal Brasil em Folhas
MPRJ denuncia ex-policial militar por morte de assessor de vereador


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou hoje (10) o ex-policial militar e miliciano Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, como mandante da morte de Carlos Alexandre Pereira Maria, o Alexandre Cabeça, em parceria com Diogo Maia dos Santos. Cabeça era assessor informal do vereador Marcello Siciliano (PHS), que seria ligado a uma milícia no bairro da Curicica, na zona oeste do Rio.

A denúncia foi oferecida pelo promotor Homero das Neves Freitas Filho, da 23ª Promotoria de Investigação Penal, a pedido da Delegacia de Homicídios da Capital, que investiga as mortes da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, no dia 14 de março, no bairro do Estácio, centro do Rio.

Alexandre Cabeça foi assassinado no dia 8 de abril, no bairro da Taquara, em Jacarepaguá. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido por Rondinele de Jesus da Silva e Ruy Ribeiro Bastos. Orlando Curicica é o líder da milícia que atua no bairro de Curicica, em Jacarepaguá, e, segundo o MP, foi o mandante da morte de Alexandre Cabeça, orientando os executores sobre como deveriam agir. A dupla chegou de moto e matou a vítima com tiros à queima-roupa na região da cabeça.

O MPRJ relata o papel desempenhado por cada um dos criminosos, que receberam de Curicica quantias de R$ 500 a R$ 1.250 cada, para o desempenho de suas funções. Segundo as investigações, o crime foi motivado pelo fato de Cabeça ter divulgado em redes sociais que Diogo Maia dos Santos seria o responsável pela morte de um homem identificado como Carrapa.

Presídio federal

No dia 19 de junho, Curicica deixou a Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino (Bangu 1) e foi levado para o Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A transferência foi determinada pelo juízo da 5ª Vara Criminal do Rio, a pedido do MPRJ, sob o argumento de que a mudança é de “grande relevância para o interesse da segurança pública”.


Edição: Juliana Andrade

 

Últimas Notícias

Varejo perde R$ 19,5 bilhões em 2017 por danos em produtos e furtos
A partir deste sábado, candidatos só podem ser presos em flagrante
Brasileiros não se sentem prontos para lidar com a morte, diz pesquisa
Aos 95 anos, Gervásio Baptista recebe Medalha do Mérito Jornalístico
PF combate grupo criminoso responsável por contrabando de cigarros
Primavera começa hoje com possibilidade de novo episódio do El Niño
Facebook anuncia medidas para combater contas falsas e desinformação
Polícia Militar faz operação na Rocinha

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212