Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


14 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Discussão sobre setor automotivo traz ministro argentino ao Brasil - Jornal Brasil em Folhas
Discussão sobre setor automotivo traz ministro argentino ao Brasil


Há pouco mais de 20 dias no cargo, o ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, veio a Brasília para uma série de reuniões com autoridades do governo federal. Em pauta, o acordo automotivo entre Brasil e Argentina que vai até 2020, as negociações do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) com a União Europeia e ainda o Programa Rota 2030 - de incentivos ao setor automotivo.

Sica se reuniu ontem (9) com os ministros Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) e Marcos Jorge (Indústria, Comércio Exterior e Serviços), além do presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo de Oliveira, e secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.

Dante Sica assumiu a pasta da Produção da Argentina em substituição a Francisco Cabrera, no último dia 16.
Negociação bilateral

Pelo acordo automotivo do Brasil com a Argentina, válido até 2020, a cada US$ 1 que os argentinos vendem aos brasileiros em autopeças e veículos, a expectativa é que as montadoras brasileiras exportem ao país vizinho US$ 1,5 com isenção do imposto de importação.

Em relação ao Programa Rota 2030, cuja medida provisória foi assinada no último dia 5, o governo define incentivos à indústria automobilística brasileira nos próximos 15 anos. O programa concede crédito de até R$ 1,5 bilhão, enquanto a indústria terá que garantir um aporte mínimo de R$ 5 bilhões em pesquisa e desenvolvimento (P&D) por ano.

O programa determina, como meta obrigatória, o incremento de 11% na eficiência energética dos veículos até 2022. Os veículos comercializados no Brasil receberão etiquetas que informarão, de maneira mais direta ao consumidor, a eficiência energética e os equipamentos de segurança instalados.

Negociação com Europa

Também foi tema das conversas a nova rodada de negociações entre União Europeia e Mercosul, que começou ontem (9) em Bruxelas (Bélgica) e deve se estender até sexta-feira (13). Em discussão, questões relativas ao setor automotivo, as peças de automação, as indicações geográficas, o transporte marítimo e os produtos lácteos.

Na próxima semana, em Montevidéu, haverá uma nova etapa de reuniões, nos dias 16 e 17, entre a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e a União Europeia.

Esta etapa das negociações ocorre no momento em que o comércio internacional está sob tensão devido às decisões dos Estados Unidos com alguns parceiros ao impor tarifas ao aço e ao alumínio.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212