Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


13 de Nov de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 França vence Bélgica e vai para a final da Copa - Jornal Brasil em Folhas
França vence Bélgica e vai para a final da Copa


A França derrotou a Bélgica por 1 x 0 e está na final da Copa do Mundo. O time do técnico Didier Deschamps adotou a estratégia de esperar a Bélgica, que mudou seu estilo de jogo em relação ao que fez contra o Brasil. E foi justamente ao tomar a iniciativa do ataque que os belgas perderam os espaços para as jogadas em velocidade. Lukaku, que infernizou a seleção brasileira nas quartas de final, nada fez hoje.

De Bruyne, autor do gol que eliminou o Brasil, errava passes, sobretudo após o gol francês, surgido da cabeçada de Umtiti aos cinco minutos do segundo tempo. O nervosismo tomou conta do meio-campista, que teve poucas chances. O melhor jogador da Bélgica foi Hazard. No primeiro tempo, o camisa 10 belga criou várias chances pela esquerda do ataque, mas o último passe não chegava limpo para os companheiros, que estavam bem marcados pelos franceses.

Já os franceses tinham Mbappé, que foi muito importante, principalmente depois do gol. O atacante era a principal opção em velocidade. Além disso, Pogba, Kanté, Matuidi e Griezmann eram eficientes no meio campo francês. Marcavam quando estavam sem a bola e ligavam contra-ataques com bons passes e avanços em velocidade. Três jogadores belgas foram punidos com cartão amarelo por parar com falta os contra-ataques da França.

“Foi duro hoje. Parabéns aos jogadores. Sinto muito orgulho em relação ao meu grupo”, disse o treinador Didier Deschamps. O treinador da Bélgica, o espanhol Roberto Martinez, também se mostrou satisfeito com o desempenho dos seus jogadores, apesar da derrota. “O jogo de bola parada que resolveu. Foi um jogo muito apertado, equilibrado. Eu não podia pedir mais dos meus jogadores. No futebol, um time ganha e outro perde. O jeito que os [meus] jogadores jogaram é que foi importante”.

Pressão no primeiro tempo

O primeiro tempo mostrou uma Bélgica mais agressiva, propondo o jogo. Os belgas chegavam com perigo, principalmente pela esquerda do ataque, com Hazard. O camisa 10 belga infernizava a defesa da França por aquele lado. Aos 6 minutos, ele invadiu a área e cruzou rasteiro, mas o zagueiro Umtiti afastou. Dez minutos depois, Hazard recebeu de De Bruyne na entrada da área, bateu cruzado. A bola passou rente à trave de Lloris, assustando a torcida francesa.

A França apostava nos contra-ataques em velocidade. Pogba e Griezmann foram as principais válvulas de escape na primeira etapa, acionando Mbappé. Quem destoou no ataque foi Giroud. O centroavante francês não conseguiu aproveitar as poucas chances que teve. A melhor chance da França foi com Pavard. O lateral recebeu um lindo passe de Mbappé, que furou a defesa e o deixou cara a cara com Courtois. O goleiro belga, no entanto, fez uma defesaça.

Gol no segundo tempo

O segundo tempo trouxe a Bélgica novamente no ataque, mas sem precisão. E quando os Diabos Vermelhos tentavam retomar o ritmo ofensivo, a França fez seu gol, com o zagueiro Umtiti. O gol saiu após um escanteio conseguido por Giroud. O centroavante, que tinha errado tudo que tentava até então, recebeu a primeira bola com condições claras de dominar e bater para o gol. Courtois fez a defesa e jogou para escanteio. Mas, na cobrança, o goleiro não pôde evitar a cabeçada certeira do zagueiro francês, que ganhou de Fellaini no alto e fez o único gol do jogo.

A Bélgica sentiu o gol e começou a errar passes que, até então, eram trocados de pé em pé com facilidade. Recuada, a França aproveitava os contra-ataques e teve mais chances claras de ampliar do que a Bélgica de fazer o seu gol de empate. Nos últimos minutos, os franceses gastaram o tempo e os belgas já não conseguiam recuperar a bola e avançar.

Já garantida na final, a França espera o vencedor de Inglaterra e Croácia, que se enfrentam amanhã (11), na outra semifinal. A Bélgica, por sua vez, enfrentará o perdedor do jogo de amanhã, na decisão do terceiro lugar.

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

Nordeste perdeu 1 milhão de trabalhadores no campo de 2012 para 2017
IBGE prevê em 2019 safra de grãos 0,2% menor que a de 2018
Safra de grãos pode chegar a 238,3 milhões de toneladas, diz Conab
Banco do Brasil tem lucro de 14,3% no terceiro trimestre
Percentual de inadimplentes recua em outubro, diz CNC
Boletos vencidos de todos os tipos serão pagos em qualquer banco
Leonardo de Morais toma posse na presidência da Anatel
Natal deve movimentar R$ 53,5 bilhões na economia do país, prevê SPC

MAIS NOTICIAS

 

No Congresso, Temer defende reuniões frequentes entre Poderes
 
 
Bolsonaro reafirma, no Congresso, compromisso com a Constituição
 
 
Bolsonaro critica Enem e diz que prova deve cobrar conhecimentos úteis
 
 
Governo de transição dividiu trabalhos por temas em dez frentes
 
 
Para ministro, é “mais simples” unir MEC com Ciência e Tecnologia
 
 
Bolsonaro e Temer iniciam hoje formalmente governo de transição

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2019 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212