Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Jan de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Presidentes do Brasil e México discutem expansão do comércio bilateral - Jornal Brasil em Folhas
Presidentes do Brasil e México discutem expansão do comércio bilateral


O presidente Michel Temer se reuniu com o presidente do México, Enrique Peña Nieto, na cidade mexicana de Puerto Vallarta, e tratou da expansão nas relações comerciais entre os dois países. Temer saiu do encontro otimista, mas nenhum acordo a esse respeito foi firmado ainda. Temer está no México para participar da 1ª Reunião de Presidentes do Mercosul e da Aliança do Pacífico.

“As relações México-Brasil, que já são mais do que razoáveis, estão sendo intensificadas por essa conversa que estamos tendo, especificamente no tocante às relações comerciais”, disse Temer, ao sair do encontro.
Comércio México-Brasil

Dentre os assuntos abordados, está a possibilidade de o México exportar feijão para o Brasil que, por sua vez, exportaria arroz para os mexicanos. Além disso, Temer pediu para que o México aumente o limite de entrada dos frangos produzidos no Brasil. “Nós temos uma cota de frangos de 300 mil toneladas. E eu pedi que examinasse a possibilidade de aumentar essa cota, já que estamos atingindo a cota no presente momento. Então esta matéria ficou de ser examinada”.

O mandatário mexicano não assumiu nenhuma proposta com o Brasil, pois vai conversar antes com os demais integrantes do Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta, na sigla em inglês), bloco formado com Estados Unidos e Canadá. “Ele pediu que aguardássemos até agosto para que, depois das reuniões com Estados Unidos, Canadá, etc, eles possam conversar mais objetivamente com o nosso país”, explicou Temer.
Cooperação aduaneira

Temer e Peña Nieto assinaram um acordo de cooperação aduaneira entre os dois países, chamado Acordo sobre Cooperação e Assistência Administrativa Mútua em Assuntos Aduaneiros. O presidente brasileiro passou o dia no México para conversar com Peña Nieto e participar de um jantar com chefes de Estado da Aliança do Pacífico – bloco formado por Chile, Peru, Colômbia e México.

O presidente do Uruguai, atual presidente do Mercosul, também estava presente. Representantes dos dois blocos farão uma reunião nesta terça-feira (24), em evento que ocorre paralelamente à 13ª edição da Cúpula da Aliança do Pacífico.

A possibilidade de acordo entre a Aliança e o Mercosul se intensificou a partir de 2014, quando foram adotadas medidas de facilitação das trocas comerciais entre os países da região. Desde então, já foram removidas várias barreiras tarifárias e regulatórias ao comércio entre os integrantes dos blocos, além de facilitação de cooperação aduaneira e a interação de empresas, principalmente de pequeno e médio porte.
Reunião do Brics

Após as reuniões desta terça-feira, Temer deixa o México. Fará uma parada em Brasília, mas a previsão é que siga ainda no mesmo dia para Joanesburgo, na África do Sul, para o encontro do Brics, bloco formado pelo Brasil, a Rússia, Índia, China e África do Sul.

*colaborou Paola de Orte

Edição: Davi Oliveira

 

Últimas Notícias

John Forman recusa cargo no Conselho de Administração da Petrobras
Em visita oficial, Macri é recebido no Planalto por Bolsonaro
Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano
Consultas de CPFs para vendas a prazo no comércio crescem 2,8%
Produção de bicicletas aumenta 15,9% no Brasil
Receita abre consulta a restituição do Imposto de Renda de 2008 a 2018
Ex-comandante da Marinha é indicado para o conselho da Petrobras
Inflação para idosos fecha 2018 em 4,75%, informa FGV

MAIS NOTICIAS

 

ANP aprova credenciamento de empresa certificadora
 
 
Política de combate à inflação foi bem-sucedida, diz presidente do BC
 
 
Marcos Pontes: fusão de Embraer e Boeing preserva interesses do país
 
 
Número de linhas de celular tem maior queda do ano em novembro
 
 
ANP: Petrobras pede prazo maior para definir quais campos vai explorar
 
 
Ex-presidente do Banco Central defende política econômica do governo

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212