Assine Brasil em Folhas / Nuvem / Pressreader



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


20 de Sep de 2018 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade
 

...

...

 
Notícias
 Estudantes da PUC-SP protestam contra violência da PM e contra impeachment - Jornal Brasil em Folhas
Estudantes da PUC-SP protestam contra violência da PM e contra impeachment


Estudantes da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) fizeram manifestação na noite de hoje (22) contra a repressão da Polícia Militar (PM), ocorrida ontem em frente à universidade, e também contra o impeachment da presidenta Dilma Roussef, o que consideram um golpe.

Ontem (21) a polícia reprimiu com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha estudantes que manifestavam na Rua Monte Alegre, onde fica a PUC-SP. Hoje, a reitora da universidade, Anna Maria Cintra, enviou ofício ao governador Geraldo Alckmin colocando-se contra a ação da PM. A reitoria lamentou o ocorrido e disse ser contra qualquer ato de violência.

No ato feito hoje, os estudantes pediram um novo posicionamento da reitoria em relação à repressão da PM. Segundo as lideranças, os estudantes exigem medidas concretas contra as ações da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e da PM.

O grupo reuniu-se dentro da PUC-SP e saiu em passeata, por volta das 20h, pelas ruas do bairro de Perdizes até chegar à Avenida Francisco Matarazzo às 20h40. No caminho, gritaram palavras de ordem pedindo o fim da Polícia Militar e também contra o impeachment. A PM, dessa vez, não acompanhou o ato.

Mais cedo, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse que a ação da Polícia Militar durante o protesto foi legítima e só ocorreu porque um grupo contrário tentou impedir os manifestantes de continuarem o ato contra a corrupção.

“Temos que parar com esse absurdo de acusar a polícia de problemas criados por alguns manifestantes. Na quinta-feira passada, tivemos, na mesma universidade, a manifestação a favor do governo, sem nenhum problema. Ontem, o ato era de pessoas da PUC contrárias ao governo federal. Durante a manifestação, um grupo a favor do governo quis evitar o ato. Isso poderia gerar briga, então a polícia precisou dispersar”, disse Moraes.

Segundo o secretário, para dispersar os manifestantes que tentavam atrapalhar o ato do grupo oposto, a Polícia Militar usou bombas de gás lacrimogêneo, balas de borracha e spray de pimenta. O secretário negou que haja diferença no tratamento aos manifestantes.

 

Últimas Notícias

Centro está preparado para lançamento de foguete após acidente
Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas
MP denuncia ex-marido de corretora assassinada no Rio
Bolsonaro segue estável e internado no Hospital Albert Einstein
Goiás entra para a elite dos Estados mais competitivos do País
Petrobras eleva gasolina em 2 centavos; diesel permanece inalterado
MME faz consulta sobre planejamento da transmissão de energia elétrica
Inadimplência do consumidor subiu 3,63% em agosto

MAIS NOTICIAS

 

Toffoli toma posse hoje na presidência do STF
 
 
Chanceler do Paraguai visita Brasil para negociar construção de pontes
 
 
Indústria recua em oito dos 15 locais pesquisados pelo IBGE em julho
 
 
Brasil amplia investimento em educação infantil, diz OCDE
 
 
México investiga caso de deputadas forçadas a renunciar
 
 
A série de ataques de 11 de Setembro completa 17 anos

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212