Pressreader / UOL Banca / Nuvem



Siga, Curta e Compartilhe
#brasilemfolhas - #jonaldodia - #jornaldigital
#jornalbrasil - #newspaperbrazil - #jornalhoje


17 de Fev de 2019 - Jornal em tempo real - Expediente - Publicidade

 

 
Notícias
 Aneel aprova reajuste para sete cooperativas de energia gaúchas - Jornal Brasil em Folhas
Aneel aprova reajuste para sete cooperativas de energia gaúchas


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (24) reajuste nas tarifas de energia elétrica de sete cooperativas do Rio Grande do Sul, enquadradas como permissionárias de distribuição. Os novos valores serão aplicados a partir do dia 30 deste mês e atingirão consumidores de 258 municípios gaúchos.

Também foi aprovado reajuste de 14,03% na tarifa de energia elétrica da Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica de Arapoti (Ceral), que atende aos municípios de Arapoti, Jaguariaíva, Piraí do Sul e São José da Boa Vista, no estado do Paraná.

A nova tarifa entrará em vigor no Paraná no próximo dia 30. O efeito médio tanto para os consumidores atendidos na alta quanto na baixa tensão será de 14,03%.
Valor por cooperativa

As tarifas de quatro cooperativas gaúchas terão reajuste médio de 10%. Para a Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda (Ceriluz), o aumento médio será de 10%, com impacto médio de 10,55% para os consumidores em alta tensão e de 9,35% para os de baixa tensão. A cooperativa fornece energia para a área rural de 24 municípios.

Para a Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia), foi aprovado reajuste médio de 10%, dos quais 9,80% para a alta tensão e de 10,12% para a baixa. A distribuidora atua em 48 municípios. No caso da Cooperativa de Distribuição de Energia (Creluz D), a Aneel aprovou aumento médio de 10% nas tarifas. Na alta tensão, o impacto médio será de 17,98% e, na baixa, de 7,95%. A cooperativa atende 36 municípios da região norte do estado.

Os consumidores atendidos pela Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai (Creral) terão reajuste médio de 10%, dos quais 1,64% na alta tensão e 18,17%, na baixa. A permissionária atua em 37 municípios gaúchos. Para as tarifas da Cooperativa de Energia (Coprel), foi aprovado aumento médio de 9,28% para. Para a alta tensão, o efeito médio será de 13,60% e, para a baixa, de 5,76%. A Coprel atende a 72 municípios gaúchos.

A Cooperativa de Geração e Distribuições de Energia das Missões (Cermissões), que atua em 26 municípios do noroeste do estado, terá reajuste médio de 6,93%. O efeito médio para a alta tensão será de 10,50% e, para a baixa, de 5,70%.

A única permissionária com reajuste negativo nas tarifas de energia foi a Cooperativa Distribuidora de Energia Fronteira Noroeste (Cooperluz). Os consumidores atendidos pela Cooperluz terão efeito negativo médio de 10,34% nas contas de luz. Na alta tensão, a redução média será de 4,55% e, na baixa, de 10,86%. A Cooperluz distribui energia em 15 municípios no noroeste gaúcho.

Consulta para a Enel GO

A conta de energia elétrica dos consumidores atendidos pela Celg Distribuição (atual Enel GO) poderá ter aumento médio de15,72%. A informação foi repassada hoje (24), durante reunião do conselho diretor da Aneel. A proposta ficará em audiência publica na página da Aneel de amanhã (25) até 7 de setembro.

Entretanto, a agência só deve bater o martelo posteriormente. Os índices finais serão aplicados a partir de 22 de outubro. Esta é a primeira revisão tarifária da Celg desde que a empresa foi privatizada pela Eletrobras em 2016.

Para os consumidores de alta tensão, o reajuste será de 24,65% e de 12,12% para os consumidores em alta e baixa tensão. De acordo com a Aneel, a diferença no percentual de reajuste dos consumidores atendidos na alta e na baixa tensão pode ser explicada pela retirada de um componente financeiro de -5,45% do processo tarifário de 2017.

Texto republicado após inclusão de informações sobre aumento de tarifa no Paraná e consulta pública em Goiás

Edição: Nádia Franco

 

Últimas Notícias

Governadores pedem ao STF julgamento de processos sobre repasses
Ministro quer atrair investimentos privados para Jardim Botânico do RJ
Fies vai oferecer 100 mil vagas a juro zero para alunos de baixa renda
TJ libera R$ 13 milhões para Vale ressarcir gastos do governo mineiro
Vale pede mais tempo para analisar Termo de Ajuste Preliminar
Deputados do Rio presos podem ter posses suspensas
Vale suspende operação em barragem em Brucutu e de mina em Brumadinho
TRE-RJ mantém ex-deputado Paulo Melo inelegível até 2024

MAIS NOTICIAS

 

Sul do Chile enfrenta 45 focos de incêndios florestais
 
 
Governo de Minas oferece suporte psicossocial às vítimas de Brumadinho
 
 
Força Nacional de Segurança começa a deixar o Ceará
 
 
Licitação de ônibus em São Paulo tem contratos de R$ 71 bi em 20 anos
 
 
Força Nacional vai atuar em Belém na primeira quinzena de março
 
 
Fiocruz alerta para agravamento de doenças na população após tragédia

 

 
 
 
 


ÚLTIMAS EDIÇÕES DO JORNAL BRASIL EM FOLHAS

 
 




© 2008 - 2017 - BRASIL EM FOLHAS S/A - CENTRAL DE ATENDIMENTO +55 (62) 3040-8212